terça-feira , 23 de outubro de 2018
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

FISCALIZAÇÃO
Os empresários Tião Couto e Jorge do Rosário, que disputaram o último pleito municipal como candidatos a prefeito e vice-prefeito, foram surpreendidos com o pedido de quebra de sigilo bancário e fiscal dos dois, pelo Ministério Público Eleitoral.

INVESTIGAÇÃO
O fato de serem investigados não implica dizer que os dois cometeram ilícitos eleitorais, mas mostra a exposição de quem decide entrar na vida pública, sobretudo disputando cargos políticos. De quebra, o MP ainda envolve empresas de amigos nesse inquérito.

SAL
A Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei da deputada Larissa Rosado (PSB) que reconhece de utilidade social e econômica da extração e do beneficiamento do sal no RN. Recentemente, a indústria do sal foi prejudicada com a interdição do porto ilha, por onde o produto é exportado para outros estados e países.

ELEIÇÕES
O ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, convocou reunião extraordinária para segunda-feira (18), com o objetivo de apreciar as minutas de instruções que vão reger as Eleições Gerais de 2018. Em 14 de fevereiro de 2018. Gilmar deixará o cargo em 14 de fevereiro, quando assumirá a presidência o ministro Luiz Fux.

EXCLUSÃO
O ex-deputado federal Ney Lopes expressou de público sua estranheza pela exclusão do seu nome na pesquisa para Senado patrocinada pela Fiern. O presidente da Federação reconheceu a falha e garantiu que o nome de Ney constará nos futuros levantamentos que vier a realizar.

DILMA
O PT trabalha pela candidatura de Dilma Rousseff ao Senado. Minas Gerais havia sido escolhido para seu domicílio eleitoral, mas com as denúncias contra o governador Fernando Pimentel estuda a possibilidade da disputa ser em outros Estados, inclusive o Rio Grande do Norte.

BASTIDORES
No programa político “Bastidores do Poder”, na rádio bandeirantes, o jornalista Cláudio Humberto lembrou que José Sarney, quando terminou o mandato de presidente da República, disputou e foi eleito senador pelo estado do Amapá.

REAÇÃO
No RN, a cúpula do PT reagiu à informação e considerou ridícula a possiblidade de Dilma ser candidata ao Senado pelo estado potiguar. Diferente do partido nos estados do Maranhão e do Piauí que convidaram Dilma a mudar o domicílio eleitoral e disputar uma vaga ao Senado.

ZENAIDE
O assunto vem sendo tratado no máximo sigilo, mas, na cúpula nacional do PT, existe o projeto de candidatura de Dilma ao Senado, tendo como companheiro para a segunda vaga a deputada Zenaide Maia, reforçando a candidatura de Fátima Bezerra ao governo.