domingo , 18 de novembro de 2018
Home / Cotidiano / Mutirão DPVAT deverá realizar mil perícias médicas em Mossoró
A região Nordeste foi responsável pela maior concentração das indenizações pagas no período, um total de 31%.
A região Nordeste foi responsável pela maior concentração das indenizações pagas no período, um total de 31%.

Mutirão DPVAT deverá realizar mil perícias médicas em Mossoró

O Mutirão de Perícias do Seguro DPVAT, que começou na segunda-feira (18), em Mossoró, realizou 385 perícias médicas no primeiro dia de atividades. Segundo a coordenadora administrativa do Centro Judiciário de Solução de Conflitos de Mossoró (Cejusc Oeste), Ana Joelma Amaral, deverão ser realizadas 1.000 procedimentos do tipo até o final dos trabalhos.

Ao todo, 25 servidores e estão envolvidos no trabalho e o apoio dos Correios para o mutirão, que continua nesta terça (19) e será concluído na quarta-feira (20).

Veja AQUI a pauta de processos.

Nesta edição não estão sendo realizadas audiências de conciliação, apenas perícias médicas. Quatro peritos do Poder Judiciário e quatro assistentes técnicos da empresa médica da seguradora Líder fazem o atendimento durante o evento.

Após a efetuação da avaliação médica, o laudo já estará disponível para cópia e as partes, ou seus patronos, já poderão ser intimadas. Os advogados terão então um prazo de 10 dias para se manifestar.

Presença

Tendo em vista que o mutirão contará apenas com perícias médicas, a presença dos autores é imprescindível para o sucesso da ação e também para o prosseguimento de seus processos. De acordo com Ana Joelma, os advogados estão colaborando com o índice de comparecimento ligando para os clientes e reforçando a importância de se fazerem presentes.

“É importante que a parte autora compareça, porque a prova do processo é a perícia, se a parte não comparecer o processo vai ficar parado e se não for manifestado interesse o juiz vai extinguir o processo, após a perícia a juíza já poderá julgar os processos, dando mais celeridade aos casos relacionados ao seguro”, conclui a chefe de secretaria.