domingo , 15 de dezembro de 2019
Home / Brasil / Mostra retrata mulheres mastectomizadas que venceram o câncer de mama Fonte: Agência Senado
Mastectomia

Mostra retrata mulheres mastectomizadas que venceram o câncer de mama Fonte: Agência Senado

O Senado abriu na última quarta-feira (9) a exposição “A Força da Mulher”, série com 15 fotos produzidas pela Associação das Mulheres Mastectomizadas de Brasília – Recomeçar. A mostra, na Senado Galeria, ficará aberta ao público até 18 de outubro, todos os dias da semana, das 9h às 18h. A cerimônia contou com a presença da senadora Zenaide Maia (Pros-RN) e da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SP).

Para Zenaide, a mostra representa uma forma de dar visibilidade ao problema e aumentar a conscientização acerca da importância do diagnóstico precoce. A atuação das mulheres da Recomeçar, afirma, é inspiradora e merece ser parabenizada.

— As mulheres da Recomeçar são grandes, muito grandes. Elas superaram a dor e resolveram mostrar para outras mulheres que elas podem ter câncer de mama e recomeçar a vida. De cabeça erguida e lutando pelas outras mulheres deste país. Quem sabe daqui a dez anos a gente não tenha mais mulheres andando 200 quilômetros para fazer mamografia ou levando mais de um mês para fazer uma biópsia — disse.

A deputada Carmen Zanotto é autora do projeto de lei (PLC) 143/2018, que garante o direito à biópsia no prazo máximo de 30 dias para aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com suspeita de câncer. Segundo a parlamentar, o diagnóstico precoce é essencial.

— O diagnóstico precoce reduz o gasto do tratamento com câncer e melhora o processo de cura e até mesmo o processo de recuperação desse paciente — destacou.

Joana Jeker, uma das mulheres retratadas na mostra e presidente da Recomeçar, agradeceu pelo ativismo das parlamentares na causa das mulheres e da saúde pública.

— Ficamos muito felizes de estar aqui, no Congresso, fortalecendo a pauta do câncer e mostrando para a sociedade que é possível vencer a doença. Temos que ter força — disse.

Além de Joana, a exposição retrata outras cinco mulheres que tiveram a mama reconstruída após passarem pela cirurgia de mastectomia. A ideia dos organizadores é apresentar ao público uma abordagem positiva, mostrando que a doença “não é o fim, mas sim um recomeço de vida”. A mostra conta com o apoio da Procuradoria Especial da Mulher do Senado.

Fonte: Agência Senado