quinta-feira , 14 de novembro de 2019
Home / Brasil / Ministro da educação faz avaliação positiva do primeiro dia de provas do Enem
No primeiro dia do Enem 2019, índice de absten
ção foi de 23% Foto: EBC
No primeiro dia do Enem 2019, índice de absten ção foi de 23% Foto: EBC

Ministro da educação faz avaliação positiva do primeiro dia de provas do Enem

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, fez um balanço positivo sobre o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, realizado no domingo (3). Segundo ele, a aplicação do Enem ocorreu em clima de tranquilidade e, até agora, esta é a edição com menor índice de abstenção, 23%.

Dos 5.095.388 inscritos, 3.920.638 fizeram as provas e houve 1.174.750 de ausentes.

No primeiro dia de provas, estudantes de todo o Brasil fizeram provas de linguagens, ciências humanas e redação. O exame foi aplicado em 1.727 municípios, em 10.133 locais.

Para o ministro, o primeiro dia de provas foi um “sucesso” e essa foi a edição que registrou o menor número de problemas.“Não teve nada polêmico, como deveria ser um exame que mexe com a vida de todo mundo, sem doutrinação, sem forçação de barra. Realmente algo que respeito os indivíduos”, disse.

Weintraub informou que 376 candidatos foram eliminados por descumprirem as regras previstas no edital do exame. Foram casos como o de estudantes que se recusaram a colher dados biométricos e a passar pelo detector de metais.

O ministro comentou, também, sobre a divulgação de uma foto da página do caderno de provas com o tema da redação depois do início do exame. Ele informou que as investigações indicam que a foto foi tirada por um aplicador do Enem e ressaltou que o episódio não causa dano ao exame e aos candidatos. “Eu mesmo já tinha divulgado o tema quando ele divulgou essas fotos e agora e ele vai ter que responder na justiça pela ação. Não houve dano nenhum, ninguém foi lesado por isso”, explicou.

A expectativa

Os portões dos locais de prova foram abertos às 12h e fechados às 13h, no horário de Brasília. O exame começou às 13h30.

Ansiosos com o Enem e temendo imprevistos no caminho, muitos estudantes chegaram aos locais antes mesmo da abertura dos portões. Foi o caso do estudante Guilherme Bitencourt, que às 11h já estava na porta do colégio onde faria o Enem em São Paulo (SP).

Além de precavido com o horário, Guilherme levou para a prova quatro canetas pretas, a única que pode ser usada para preencher o gabarito.

O estudante quer cursar ciência da computação e contou que se preparou bem para o Enem. “Me preparei praticamente o ano todo, todo dia depois da escola, vi bastante videoaula, estudei muito”, contou.

A estudante Maria Clara Caldeira também chegou cedo ao Colégio Elefante Branco, em Brasília, a mesma escola onde ela cursa o último ano do ensino médio. Ela contou que não queria correr o risco de se atrasar depois de ter se preparado estudando cinco horas diárias em busca de uma vaga no curso de psicologia.

Para a estudante, a prova mais temida desse primeiro dia é a de redação. Ela até arriscou palpites sobre o tema. “Me preparei muito para essa prova e meu palpite é que o tema seja obre evasão escolar ou a tragédia em Suzano”, disse.

Primeiro de do Enem 2019 Foto: EBC

 Redação

O tema da redação desse ano foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi quem divulgou o tema em um vídeo publicado em seu Twitter enquanto visitava um local de prova em Palmas (TO).

Ter um bom desempenho na redação é decisivo para os candidatos, porque a nota zero impede de participar de processos seletivos como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni), além do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Estudantes avaliam a prova

Após horas de muita concentração, Nicole Melo Santana deixou o colégio onde fez o exame, em São Paulo, e disse que a redação foi o que mais pesou na hora da prova. “O mais difícil foi elaborar uma proposta de intervenção para esse tema da redação. Como era sobre cinema, sugeri ter mais campanhas de divulgação para as pessoas irem mais ao cinema”, contou Nicole, que quer cursar psicologia.

Tales da Silva achou o tema da redação inesperado Foto: EBC

Tales da Silva Cardoso achou o tema da redação inesperado e, para ele, também foi a prova mais difícil. “Seria mais fácil se fosse algo polêmico, que a gente ouve mais falar, assim como eu esperava ser. A parte de linguagens e ciências foi mais tranquilo”, avaliou.

Para o estudante Bruno Silva, a prova de língua portuguesa foi a mais difícil. “A maior dificuldade foi a língua portuguesa, a parte de gramática. A redação dessa vez falando sobre cinema até que estava fácil se comparado a do ano passado” disse ele.

Ministro visita centro de controle

Logo pela manhã, o ministro Abraham Weintraub visitou o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, em Brasília (DF), para conferir os preparativos do Enem. No local, ficam representantes das forças policiais que dão suporte ao monitoramento do transporte, distribuição e armazenamento dos cadernos de questões e materiais relacionados ao Enem. A estrutura se conecta a centros de outras cidades do Brasil.

Novidade durante a aplicação da prova

Neste ano, o celular ou outro equipamento eletrônico que tocar ou emitir algum som durante a prova, mesmo estando dentro do envelope lacrado, levará à eliminação do candidato. A recomendação é de que as baterias sejam retiradas, pois alguns aparelhos tocam o alarme mesmo quando estão desligados.

O Enem continua no próximo domingo (10), quando os estudantes farão as provas de ciências da natureza e matemática. O gabarito oficial será divulgado no dia 13 de novembro.