terça-feira , 17 de outubro de 2017
Home / Cotidiano / Mais de 50 servidores da saúde são demitidos em Mossoró
Parte dos servidores pertenciam a estrutura do Hospital da Mulher
Parte dos servidores pertenciam a estrutura do Hospital da Mulher

Mais de 50 servidores da saúde são demitidos em Mossoró

Nesta semana foi anunciada a demissão de 55 trabalhadores da empresa JMT, terceirizada que fornece limpeza, manutenção e serviços gerais para os hospitais públicos do Rio Grande do Norte.

Os cargos dispensados estão localizados sobretudo no Hospital Regional Tarcísio Maia e no Hospital Rafael Fernandes, ambos em Mossoró.

A demissão tende a aprofundar o caos no atendimento pelo Sistema Único de Saúde em Mossoró e região.

Segundo o Sindsaúde as demissões envolvem sobretudo trabalhadores da JMT remanejados do antigo Hospital da Mulher (fechado em 2016).

“A patronal aproveita a demissão em massa para “castigar” os servidores que porventura tem ações judiciais contra a empresa, dentre outros critérios arbitrários.  O episódio demonstra a fragilidade das relações terceirizadas de trabalho, nas quais a trabalhadora e o trabalhador estão propensos a perder seus empregos repentinamente e por motivos injustos”, destaca o Sindsaúde em comunicado emitido nesta sexta-feira.

“Neste sentido, repudiamos a demissão em massa de terceirizados da saúde nos hospitais públicos do RN. As trabalhadoras e trabalhadores precisam se unir e lutar por nenhum emprego a menos. Os hospitais já estão no limite, e demitir terceirizados da saúde neste momento de calamidade pública só vai alimentar o caos nos hospitais e a sobrecarga de trabalho”, conclui o sindicato.