domingo , 16 de dezembro de 2018
Home / Opinião / Lairinho Rosado / Importância do turismo para Mossoró

Importância do turismo para Mossoró

 

O turismo é o terceiro segmento mais importante da economia mundial, estando atrás apenas da indústria automobilística e farmacêutica. No Brasil esses números são mais discretos. Por muitas vezes debatemos este tema e de como poderíamos aproveitá-lo melhor no desenvolvimento de Mossoró. Muitos já trabalharam por isso na construção histórica com alguns passos à frente, tantos outros para trás.

Com a retomada dos voos comerciais, nossa cidade entra no tabuleiro do turismo nacional. Por que não dizer no internacional? Antes, sem o acesso aéreo, ficava difícil competir. Agora que temos o voo, precisamos agir em outras frentes para atrair o turista.

Quando falamos em turismo, não podemos pensar apenas em “sol e mar”, mesmo tendo praias belíssimas em nossa região. Temos eventos como Mossoró Cidade Junina, Chuva de Balas no País de Mossoró, Oratório de Santa Luzia, Natalis, Expofruit, Ficro e Festival Aéreo de Mossoró, mas podemos ter mais. Além disso, temos o viajante corporativo, que tem, inclusive, representado boa parte dos passageiros no voo da Azul Linhas Aéreas em nosso aeroporto.

A parceria público-privada é essencial no setor. As ações realizadas para melhorar a cidade e torná-la mais agradável para o turista, que serão também para o morador, é uma das responsabilidades do Poder Público. A iniciativa privada precisa criar produtos turísticos para atrair e segurar os turistas por mais dias.

O que temos na nossa cidade e nossa região que só encontramos aqui? Alguns potenciais, como visitação turística às salinas, o que já tem sido trabalhado discretamente por algumas empresas, turismo rural, com visitas e demonstrações em fazendas de fruticultura e apiários, por exemplo, e o que considero a cereja do bolo: o parque nacional da Furna Feia, um conjunto de centenas de cavernas belíssimas que fica na área da antiga Maísa, entre Mossoró e Baraúna.

Enfrentamos muitas dificuldades. Nos últimos tempos, temos visto um problema sério na Segurança Pública, o que tem sido noticiado de forma ostensiva no noticiário e redes sociais, dificultando o aumento do fluxo de turistas em nosso Estado e impedindo o avanço do turismo para o interior.

Em 2017, 58,5% dos turistas estrangeiros no RN vinham da Argentina, 9,3% do Uruguai, 3,6% do Paraguai, 3,4% de Portugal e 3,3% do Chile. Os pacotes elaborados e vendidos pra esse público envolvem outros Estados, como Pernambuco, Ceará e até mais distantes como São Paulo e Maranhão.

Do Brasil, o grande emissor de turistas para o Rio Grande do Norte é o Estado de São Paulo, mas temos um fluxo razoável de turistas dos nossos vizinhos nordestinos. O turismo regional é um ponto muito importante, sem deixar de pensar na atração os estrangeiros e de outras regiões do País.

Os turistas estrangeiros e de outros estados ficam concentrados na região da Grande Natal e Pipa, o que não significa dizer que não se interessariam pelo interior. E é esse o trabalho que não só Mossoró tem feito, mas alguns outros municípios. A participação em campanhas e feiras, mostrando nossos potenciais e atrativos, é extremamente importante, principalmente àquelas voltadas para agentes de viagem e operadores de turismo.