sábado , 25 de novembro de 2017
Home / Cotidiano / “Hoje em dia conseguimos diagnosticar o câncer de próstata mais cedo”, afirma urologista
“Hoje em dia conseguimos diagnosticar o câncer de próstata mais cedo”, afirma urologista

“Hoje em dia conseguimos diagnosticar o câncer de próstata mais cedo”, afirma urologista

O mês de novembro é destinado ao combate do câncer de próstata. A campanha Novembro Azul fez com que aumentasse a aceitação para a realização do exame de próstata, mas ainda existe muito preconceito e esse é um dos maiores problemas enfrentados pelos os médicos. Em Mossoró, o urologista Eddio Dantas, conta que, embora o número de casos não tenha diminuído, a doença tem sido diagnosticada mais cedo.

“Em nossa cidade, ainda não diminuiu o índice de câncer de próstata, mas hoje em dia a nós conseguimos diagnosticar mais cedo. A nossa intenção é prevenir a doença, mas não existe nenhum método que evite. Porém, no câncer de próstata conseguimos detectar em sua fase inicial e aplicamos métodos de tratamento que permite a cura, pois a grande maioria consegue curar. Outro fator que observamos é que desde que diagnosticamos logo na sua fase inicial, atualmente o índice de pacientes que morrem com o câncer de próstata é menor”, afirma o urologista Eddio Dantas.

De acordo com o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), o Rio Grande do Norte registrou 972 mortes por câncer de próstata nos últimos quatro anos.

Topografia/Mortalidade RN 2013 2014 2015 2016 Total
Próstata 248 264 249 211 972

 

Número de mortes por câncer de próstata (segundo a causa básica) ocorridas em Mossoró:

Topografia/Mortalidade 2013 2014 2015 2016 Total
Próstata 28 32 22 20 102

 

O tipo mais comum de câncer nos homens e a causa de morte de 28,6% na população masculina é o câncer próstata. Nos anos de 2016 e 2017, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que foram 61,2 mil novos casos da doença no país.

No Brasil, o câncer de próstata é segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma) e é o sexto tipo mais comum no mundo e predominante nos homens, com cerca de 10% do total de cânceres.

A campanha Novembro Azul passou a ser conhecida no Brasil por meio de intuições privadas e públicas responsáveis por realizar ações com objetivo de informar e conscientizar a população sobre a importância dos cuidados a saúde do homem e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas.

Próstata e Câncer

A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen e é muito pequeno e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada e produz parte do sêmen, líquido contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

Tratamento

Para doença localizada, cirurgia, radioterapia e até mesmo observação vigilante (em algumas situações especiais) podem ser oferecidos. Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal têm sido utilizados. Para doença metastática (quando o tumor original já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento de eleição é a terapia hormonal. A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após discutir os riscos e benefícios do tratamento com o seu médico.