quinta-feira , 21 de junho de 2018
Home / Destaques / Fim de semana no RN teve 13 homicídios, aponta OBVIO RN
WhatsApp Image 2018-03-12 at 12.31.36-2

Fim de semana no RN teve 13 homicídios, aponta OBVIO RN

OBVIO registra 13 homicídios no final de semana de 9-11 de março.
Segundo relatório do OBVIO RN, há algumas semanas os números da violência estão em aparente queda, o que pode ser propagandeado como notícias alvissareiras, entretanto, não se pode deixar de analisar que na atual gestão administrativa foi onde houve um aumento vertiginoso que hoje acumula 39,2% de mortes matadas apenas medindo esse período de 70 dias transcorridos em 2018, e nesse cenário de crescimento, qualquer redução pode ser aventada como êxito sendo pouco ou nada mudou no estado elefante.
O grande impacto que pode estar implicado nesta atual diminuição foi indubitavelmente as ações do Ministério Público no combate aos crimes de encomenda que foram responsáveis pela elevação dos índices de criminalidade homicida em vários municípios da Região Metropolitana de Natal, com destaque nacional para Ceará-Mirim e Extremoz. Essas ações em somatória com a atuação da Força Nacional, não a ostensiva, mas a composta de policiais civis, investigando e dando uma resposta à impunidade pode ser referendada como exitosa.
A partir daí, como fator fenomenológico, as chuvas que lavam o estado potiguar também arrefecem o ímpeto criminoso, diminuindo inclusive registros de ocorrências em todas as outras áreas da criminalidade, e não é preciso ser especialista em segurança pública para se perceber isso.
Em crimeanálise percebe-se claramente que os homicídios cometidos em vias públicas, em povoados, sítios, e espaços públicos em geral (69,22% dos casos no final de semana) podem ser atribuídas às ausências de rondas orientadas para a impedimento do crime, ou seja, para combater o crime de homicídio no nascedouro causal.
Note-se que muito esforço deve ser concentrado para continuar uma redução nesse sentido, haja vista que pouca coisa mudou no cenário da insegurança cujo efetivo de Polícia Militar e Polícia Civil no estado se encontra cada vez mais minguado, e onde o reforço da Força Nacional em Mossoró, pode contribuir para reduzir, mas sustentar uma redução nesse ano de eleição, parece ser apenas uma tarefa de propaganda política com números que não foram estabelecidos em metas e nem parecem frutos de ações estratégicas.