terça-feira , 19 de setembro de 2017
Home / Cotidiano / Estado e Município firmam termo de cooperação para retomada de cirurgias eletivas
Cirurgias eletivas estão paralisadas desde o ano passado no município.
Cirurgias eletivas estão paralisadas desde o ano passado no município.

Estado e Município firmam termo de cooperação para retomada de cirurgias eletivas

A Comissão Intergestora Bipartide (CIB) aprovou a firmação de Termo de Cooperação Técnica Financeira entre a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para a complementação de recursos para serviços de média e alta complexidade. O documento prevê o investimento de R$ 11.397.677,62 para a complementação da tabela Sistema Único de Saúde (SUS).

Com a aprovação do documento, cirurgias eletivas, que estão paralisadas desde o ano passado, serão retomadas. De acordo com o termo, a complementação deste tipo de procedimento será de 100% da tabela SUS, sendo 60% dos recursos de responsabilidade do Estado e 40% do município.

“Desde o início do ano, estamos trabalhando para firmar esse Termo de Cooperação Técnica Financeira com o Estado para garantir a retomada das cirurgias eletivas. Agora, que conseguimos a aprovação da CIB, vamos agilizar para retomar os procedimentos o quanto antes”, disse o secretário municipal de Saúde Benjamin Bento.

O secretário afirma ainda que iniciou o contato com os hospitais para o procedimento de contratação a fim de retomar as cirurgias.

“Já estamos conversando com o Hospital Wilson Rosado, a Associação de Assistência e Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim) e a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMEEC), no intuito de conhecer a capacidade instalada de cada unidade para poder firmar o contrato para a realização dos procedimentos cirúrgicos”, informa.

Também será feita a triagem dos pacientes que estão na fila de espera por uma cirurgia eletiva. A proposta é encaminhar os pacientes para fazer a avaliação no Centro Clínico Vingt-um Rosado, conhecido como PAM do Bom Jardim, onde serão realizados o risco cirúrgico e os exames necessários para a cirurgia.

Além da complementação para as cirurgias eletivas, o Termo de Cooperação Técnica Financeira também trata da complementação do serviço de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e de alta complexidade. A expectativa é que os recursos para estes procedimentos sejam liberados em até 30 dias.