terça-feira , 25 de junho de 2019
Home / Cotidiano / Empresa de ônibus ameaça parar por atraso no pagamento de publicidade
Ocimar Transportes cobra pagamento de dois meses do chamado “busdoor”
Ocimar Transportes cobra pagamento de dois meses do chamado “busdoor”

Empresa de ônibus ameaça parar por atraso no pagamento de publicidade

A Ocimar Transportes cobra da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) o pagamento de dois meses da publicidade instalada nos ônibus do sistema de transporte público, um montante de R$ 70 mil. De acordo com o representante da empresa, José Elineudo de Lima, a regularização do chamado “busdoor” era uma das condições da empresa para que a tarifa na cidade fosse baixada de R$ 3 para R$ 2,80 e o atraso no pagamento dificulta a permanência da empresa na cidade.

“No ano passado, foi elaborado um estudo mostrando a necessidade de reajustar a tarifa em Mossoró. Todas as cidades do Brasil aumentaram o preço da passagem e, para baixar para R$ 2,80, nós acordamos com a Prefeitura o pagamento da publicidade em dia, pois só com a demanda de passageiros está difícil continuar, mas já está com dois meses de atraso”, disse José Elineudo de Lima.

O representante da empresa conta que a Ocimar vem operando com grandes prejuízos devido a fatores como a baixa demanda de usuários, agravada pelo transporte irregular de passageiros feito por táxis clandestinos e legalizados. Ele afirma que, nos sábado passado, 02, a empresa faturou R$ 900 ao logo de todo o dia com 14 veículos em circulação. No entanto, os custos para manter esta frota somam R$ 9 mil por dia.

“Não adianta colocarmos 26 ônibus nas linhas porque não tem passageiros o suficiente, só iria dar mais prejuízos. Não tem como os ônibus competirem com os táxis clandestinos e de lotação, que passam nas próprias paradas de ônibus pegando os passageiros que seriam do transporte público”, afirma Lima.

Questionada sobre o pagamento do busdoor à Ocimar Transportes, a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) informou que não foi notificada oficialmente sobre a cobrança pela empresa. A assessoria informa ainda que a previsão é de que todos os contratos em atraso com a PMM sejam pagos a partir deste mês.