terça-feira , 22 de outubro de 2019
Home / Destaques / Direitos Humanos: Roma acolhe a assembleia geral da Talitha Kum
TalithaKum-sitioweb-18092019-400x251

Direitos Humanos: Roma acolhe a assembleia geral da Talitha Kum

«Nos sítios mais ocultos do mundo há uma irmã. E é muito valorizado este trabalho, porque as irmãs vão aos sítios onde quase ninguém quer ir», sublinha a irmã Júlia Bacelar participante no encontro.

A capital italiana, Roma, acolhe a partir de hoje e até ao dia 27 de setembro, a assembleia geral da Talitha Kum (Rede Internacional da Vida Consagrada para a erradicação do Trafico de Pessoas).

O objetivo desta magna assembleia é a celebração do 10º aniversário da sua fundação, subordinada ao tema «Together against Trafficking in Persons», que vai contar com a presença da irmã Júlia Bacelar, da Congregação das Irmãs Adoradoras Escravas do Santíssimo Sacramento, conforme confirmou à Agência ECCLESIA a religiosa portugesa.

Entre as várias atividades e celebrações que ocorrem durante esta assembleia, destaca-se uma missa de ação de graças, no dia 21, na Basílica de S. Pedro, presidida pelo Cardeal Peter Turkson e a audiência, dia 26 deste mês, com o Papa Francisco.

No dia 27, na sede da UISG (União Internacional das Superioras Gerais) vai ser apresentado e divulgado o documento final da assembleia, “no qual ficará plasmado a partilha das realidades nacionais, regionais e continentais”, em base às reflexões das diferentes redes, pondo em relevo as questões emergentes do fenómeno do tráfico humano.

A Rede Talitha Kum foi por criada pela UISG, no ano de 2009, com o objetivo de coordenar e reforçar as atividades contra o tráfico de pessoas, promovidas pelas redes de outros países nos cinco continentes, respeitando os diversos contextos, realidades e culturas.

O tráfico de pessoas, informa o comunicado de imprensa, afeta pelo menos 40 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 70% são mulheres e crianças (Unodc, 2019). Talitha Kum está presente em 92 países com 44 redes nacionais nos 5 continentes: 9 na África, 11 na Ásia, 15 na América, 7 na Europa e 2 na Oceania.

Na assembleia também será entregue um prémio especial a 10 religiosas que nos últimos anos se distinguiram por seu compromisso na luta contra o tráfico de pessoas.

Portugal integra a Rede Talitha Kum através da Rede CAVITP (Comissão de Apoio a Vitimas do Trafico de Pessoas), criada pela CIRP (Conferencia dos Institutos Religiosos de Portugal) em 2007.

Ao longo destes anos, a CAVITP tem organizado jornadas de formação sobre a temática do tráfico de pessoas para exploração, sexual e/ou laboral, orientadas pelo formador internacional italiano, Stefano Volpicelli, com o apoio da CIRP, da OIM e de outras entidades.

Fonte: Agência Ecclesia