sábado , 25 de novembro de 2017
Home / Universo / Dicas Gramaticais / Dicas Gramaticais

Dicas Gramaticais

Curiosidades

Hoje vamos mostrar uma dificuldade linguística que muita gente tem e que é muito fácil de resolver. É o famoso: PARA MIM ou PARA EU.
Você sabe quando deve usar um e quando deve usar o outro? Por exemplo, você diria:
A secretária entregou o relatório para mim OU
A secretária entregou o relatório para eu?
Nesse caso, correto é: a secretária entregou o relatório para mim. Mas cuidado! Se houver um verbo depois do pronome, muda tudo. Aí, devemos dizer: a secretária entregou o relatório PARA EU ANALISAR. Perceba que a diferença entre PARA MIM e PARA EU está na presença ou não de um verbo no infinitivo após o pronome. Portanto, grave a dica: sempre que houver um verbo no infinitivo depois do pronome, use os pronomes pessoais do caso reto, que são EU, TU, ELE, NÓS, VÓS e ELES. E essa dica não vale só para a preposição PARA. Isso ocorrerá com qualquer preposição. Exemplos: o time chegou antes de mim. / o time chegou antes de eu sair. Meu irmão fez isso por mim. / meu irmão fez isso por eu estar doente.
OBS – Deveremos sempre empregar a palavra “EU” (formando a expressão PARA EU) quando imediatamente após ela VIER UM VERBO NO INFINITIVO (é aquela forma que representa o nome do verbo, sempre terminada em “R”. Exemplos: falar, sorrir, pensar, dançar, correr, ganhar, etc).
Assim sendo, há mais um exemplo onde deveremos usar PARA EU. Ex: você está sempre insistindo para eu tentar o vestibular.

Curiosidades II

Continuação…
Agora vamos falar de um hábito linguístico muito comum entre os adolescentes, mas que traz muitos problemas na hora de escrever. Estamos falando do prefixo SUPER. Você já ouviu: Ela é superlegal / Ele é supersimpático… Mas cuidado! Embora essas frases não apresentem problemas na fala, mas para escrever é um deus nos acuda!
E isso acontece porque SUPER-, nesse sentido que demonstra excesso, não é uma palavra independente. Ela não tem sentido sozinha. É um prefixo que só pode ser usado ligado a outra palavra. E quando eu digo ligado, é ligado mesmo. Por isso, SUPERLEGAL é uma palavra só, escreva tudo junto, assim como supermercado… Mas atenção, se a palavra que se liga ao prefixo SUPER- começar com a letra R ou com H, você deve colocar um hífen para ligar os dois. Como em SUPER-RESISTENTE, SUPER-RACIONAL, SUPER-RESFRIADO, SUPER-HOMEM…
OBS – Super- é um prefixo latino que entra na formação de inúmeras palavras de nossa língua portuguesa (existem mais de quinhentos termos); equivale a excesso, aumento, posição acima, em cima ou por cima.Só para ilustrar: Prefixo é um elemento que se acrescenta à palavra, no início dela, modificando-lhe o sentido e formando nova palavra.

Rapidinhas

Gramaticando

Alto OU Auto?

Estas duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, seus significados são diferentes e devem ser usadas em situações diferentes. Há várias situações onde as palavras auto e alto são utilizadas correntemente, tendo uma significação abrangente. Alto é antônimo de baixo e auto se refere principalmente a um ato público ou à forma abreviada da palavra automóvel.
A palavra alto tem sua origem na palavra em latim altus, devendo assim ser escrita com l. Refere-se a alguém ou alguma coisa elevada, grande, erguida, forte, superior, imensa.
Ex: “Meu filho é o aluno mais alto de sua turma.” “O falcão voa alto no céu.”

Auto tem sua origem na palavra em latim actum e se refere a um ato público, a um registro escrito detalhado de uma ocorrência, a uma representação teatral. Auto é também a forma abreviada da palavra automóvel.
Auto pode ser ainda um prefixo com origem na palavra grega autós e significar si mesmo, si próprio.
Ex: “Estou escrevendo minha autobiografia.”
“Houve um grande acidente na autoestrada.”
“Gil Vicente escreveu o Auto da Barca do Inferno.” “Os autos daquele processo judicial serão relidos.”

OBS – As palavras auto e alto apresentam a mesma fonética, ou seja, são pronunciadas de forma igual, mas seus significados e escritas são diferentes. A este tipo de palavras chamamos palavras homófonas.

Na língua portuguesa, existem diversas palavras homófonas: auto/alto, acento/assento, conserto/concerto, cela/sela, sinto/cinto, cozer/coser,…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *