domingo , 19 de janeiro de 2020
Home / Brasil / Dezembro Vermelho: Camisinha é o principal método de prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis
Especialista alerta para os riscos do contato sexual desprotegido.
Especialista alerta para os riscos do contato sexual desprotegido.

Dezembro Vermelho: Camisinha é o principal método de prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são infecções causadas, principalmente, por vírus e bactérias por meio do contato sexual desprotegido, ou seja, sem camisinha. Existem vários tipos de IST, as mais comuns são: herpes genital, sífilis, gonorreia, clamídia, hepatites virais e cancro mole. Além dessas infecções, podemos citar o HPV e o HIV/Aids.

Tanto em homens quanto em mulheres, os sinais das infecções sexualmente transmissíveis podem aparecer não somente na região genital, mas também em outras partes do corpo, como braços e pernas. A pessoa infectada pode se queixar de corrimento, mau cheiro, feridas, coceiras, verrugas e até dor para urinar e para praticar relações sexuais.

“Os sintomas são mais visíveis em homens. Nas mulheres, as infecções são mais percebidas a partir de exames ginecológicos, mais conhecidos como exames preventivos”, explica o infectologista Alfredo Passalacqua. “Há infecções que não apresentam sintomas aparentes pelo corpo, mas futuramente podem causar sérios problemas, como cirroses e até mesmo câncer de fígado”, alerta o médico.

Para prevenir as infecções sexualmente transmissíveis, é importante sempre usar camisinha durante todos os tipos de contato sexual. Esse método de prevenção parece simples, mas faz toda a diferença na proteção do casal. Caso aconteça uma exposição sexual sem preservativo, as pessoas envolvidas podem fazer profilaxia, método de prevenção de diferentes doenças por meio de vacinas.

No município de Mossoró, a profilaxia pode ser realizada de forma gratuita no Hospital Rafael Fernandes. Na mesma unidade, também é possível realizar testes de HIV sem nenhum custo financeiro. O Rafael Fernandes é referência no diagnóstico e no tratamento de doenças infectocontagiosas.