terça-feira , 19 de fevereiro de 2019
Home / Destaques / Deicor apreende material avaliado em R$ 500 mil de organização criminosa
IMG000000000194061

Deicor apreende material avaliado em R$ 500 mil de organização criminosa

 

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) apreenderam vários materiais bélicos pertencentes a uma organização criminosa especializada em roubos a bancos e carros-fortes, nesta segunda-feira (11), em um sítio na zona rural de Taipu. Informações recebidas pela Polícia Civil, via denúncias anônimas, davam conta de que o grupo estava prestes a atacar um carro-forte, na região de Mato Grande.

Foram apreendidas 12 armas de fogo, sendo cinco fuzis calibres 5,56 e 7,62; três espingardas calibre 12; uma pistola calibre 45; duas pistolas calibre 40; uma pistola calibre 9 milímetros; Também foram apreendidos nove coletes balísticos; 1.800 munições de diversos calibres; grampos, explosivos, cordéis e espoletas; 10 veículos, alguns deles preparados para as ações criminosas; além de rádios comunicadores na frequência da Polícia Militar. “Nós calculamos que as apreensões feitas por nossa equipe causaram um prejuízo de R$ 500 mil a organização criminosa”, afirmou o diretor da Deicor, delegado Erick Gomes.

O material bélico encontrado pertence a organização criminosa que já vinha sendo investigada, há meses, pela equipe da Deicor. “Consideramos que a ação desta segunda-feira é um desdobramento da Operação Ariús, que foi deflagrada na última sexta-feira (08). Há poucos dias, os investigadores tomaram conhecimento de que os componentes do grupo criminoso estavam planejando uma grande ação delituosa e a Deicor efetivou a ação contra este grupo criminoso”, afirmou o delegado-geral adjunto, Odilon Teodósio.

Os policiais civis conseguiram localizar o esconderijo do grupo, uma granja às margens da BR 406, no município de Taipu e dirigiram-se até o local.  Ao se aproximarem foram recebidos a tiros de fuzis, dando início ao intenso confronto armado com os investigados. Durante o embate, os suspeitos foram aos poucos entrando no matagal e, enquanto trocavam tiros com os policiais, se aproximaram da rodovia, quando tomaram um veículo de assalto e conseguiram fugir do local. “Nossas investigações apontam que o grupo que detinha este armamento deve ser formado por aproximadamente 12 integrantes. Nós continuaremos as investigações com o intuito de identificar todos os membros do grupo criminoso”, destacou o delegado da Deicor, Marcuse Cabral.

PCRN