terça-feira , 23 de outubro de 2018
Home / Brasil / Cordel ganha título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil
Paraty/RJ - O casal de cordelistas Fernando Rocha e Marinalva Bezerra vem da Paraíba para o evento há nove anos vender livros de literatura de cordel (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Paraty/RJ - O casal de cordelistas Fernando Rocha e Marinalva Bezerra vem da Paraíba para o evento há nove anos vender livros de literatura de cordel (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Cordel ganha título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil

Cordel ganha título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil

 02:27 CulturaNotícias 19/09/2018 – 19h20 Brasília Embed

Lígia Souto

A literatura de cordel agora é Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. O título ao estilo também conhecido como folheto ou literatura popular foi concedido por unanimidade, nesta quarta-feira, pelo Conselho Consultivo do Iphan, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em evento no Forte de Copacabana, na zona sul do Rio.

 

O encontro contou com presença de representantes do Ministério da Cultura. O presidente da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Gonçalo Ferreira, responsável pelo pedido de registro, comemorou o novo título.

 

Também presente ao evento, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, contou que o primeiro contato que teve com esse gênero literário aconteceu através da sua bisavó, que contribuiu para que ele se tornasse um leitor voraz de cordel durante a infância e adolescência. Sá Leitão ressaltou que considera justo o reconhecimento.

Mais popular no Norte e Nordeste do País, o cordel é caracterizado por versos e rimas impressos em folhetos simples, acompanhados de ilustrações.

A leitura do texto é feita de forma cantada, tradição nascida entre os próprios cordelistas, que declamavam seus versos como uma canção para atrair compradores.

O gênero acabou transformando em rima conquistas, sofrimentos, amores e, principalmente, a garra sertaneja.

Rádioagência Nacional