sábado , 20 de julho de 2019
Home / Destaques / Colômbia vence Argentina por 2 x 0 na estreia na Copa América

Colômbia vence Argentina por 2 x 0 na estreia na Copa América

No primeiro jogo do dia, Venezuela e Peru ficaram no 0 x 0

Agência Brasil  Brasília

Depois da abertura com vitória do Brasil em cima da Bolívia por 3 x 0, a Copa América seguiu neste sábado (15) com mais dois jogos. No primeiro, completando a rodada do Grupo A, empate sem gols entre Venezuela e Peru – apesar de o Peru ter tido dois gols anulados por impedimento. Já no jogo que inaugurou o Grupo B, a Colômbia levou a melhor em cima da Argentina, ao vencer a seleção de Lionel Messi por 2 x 0.

Venezuela 0 x 0 Peru

A Venezuela, que já foi considerada “saco de pancadas” do continente, chegou para a Copa América com uma seleção renovada e em ascensão: entre os amistosos que realizou neste ano, uma surpreendente vitória por 3 x 1 em cima da Argentina e o triunfo em cima dos Estados Unidos por 3 x 0. O Peru, por sua vez, aposta em nomes conhecidos pelo torcedor brasileiro – como Trauco (lateral do Flamengo), Yotún (ex-meia do Vasco), Cueva (meia do Santos), Paolo Guerrero (atacante do Internacional) e o próprio treinador, Ricardo Gareca, que teve passagem pelo Palmeiras.

Com seis minutos de jogo, após cobrança de falta e choque entre Tapia e o goleiro Fariñez, Gonzáles bateu de primeira e marcou o gol. Mas, na revisão da jogada com o auxílio do assistente de vídeo, o árbitro Wilmar Roldan anulou o gol por impedimento.

Peru e Venezuela se enfrentam na Copa América na Arena do Grêmio
Peru e Venezuela se enfrentam na Arena do Grêmio, em Porto Alegre – Reuters/Diego Vara/Direitos Reservados

O primeiro tempo terminou equilibrado, com as duas equipes se alternando na hora de propor o jogo, embora o Peru tenha aparecido para finalizar com mais perigo.

No segundo tempo, mais um gol anulado do Peru: aos 17 minutos, Farfán fez de cabeça, mas o árbitro assistente assinalou impedimento na jogada. A revisão da jogada pelo VAR (árbitro assistente de vídeo, na sigla em inglês) confirmou a marcação do bandeirinha e manteve o placar intacto.

A Venezuela ainda teria um jogador expulso aos 28 minutos da etapa final – Mago, pelo segundo cartão amarelo -, mas o Peru não conseguiu se valer de sua superioridade numérica para balançar as redes.

O próximo compromisso da Venezuela é justamente contra o Brasil, na próxima terça-feira (18), às 21h30, na Fonte Nova. Já o Peru mede forças contra a Bolívia no Maracanã no mesmo dia, mas mais cedo: às 18h30.

Ficha técnica:

Venezuela 0 x 0 Peru

Competição: Copa América (1ª rodada – Grupo A)

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre, Brasil

Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)
Venezuela: Fariñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Mago; Moreno (Hernández), Rincón e Herrera; Savarino (Machís), Rondón e Murillo (Soteldo). T: Rafael Dudamel

Peru: Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Tapia, Yotún (Polo), Cueva (Flores), Gonzáles (Carrillo) e Farfán; Paolo Guerrero. T: Ricardo Gareca

 

Argentina 0 x 2 Colômbia

O jogo mais esperado da rodada, que reuniu craques como Messi, Di María, Agüero, James Rodríguez e Falcao García, começou arrastado e pegado: com Messi duramente marcado, a Argentina mal apareceu no ataque. A Colômbia ameaçou mais o gol defendido por Armani, mas aquém do que poderia apresentar por conta de seu poderio ofensivo.

O técnico da Colômbia, o português Carlos Queiroz, foi forçado a queimar uma alteração logo aos 9 minutos de jogo, quando Muriel deixou o campo com dores no joelho. A sequência do lance em que o atacante se machucou foi a única chance de gol da Argentina no primeiro tempo: após a falta cometida, a bola sobrou para Messi, que lançou em profundidade para Agüero. Ospina sai de maneira acrobática para tirar com os pés, e a defesa da Colômbia afastou.

Depois disso, a Colômbia enfileirou oportunidades perdidas: uma com Martínez, aos 15, chutando para fora, outra com James Rodríguez, aos 29, bloqueada por Paredes e mais uma com Falcao García, aos 34, que explodiu no marcador.

Após o intervalo, a Argentina começou a apresentar um futebol mais agudo – liderada pelo capitão Messi – e levou perigo ao gol de Ospina com 47 segundos de jogo, em chute de fora da área de Paredes. Aos 10, Messi deu caneta e arrastou a marcação em jogada individual, mas acabou travado por Barrios. Aos 13, Paredes, novamente, chutou forte e obrigou Ospina a espalmar a bola.

A pressão argentina rendeu outro lance de perigo, aos 20 minutos: Agüero alçou a bola na área e alcançou Otamendí, parado por Ospina. Messi apareceu para arrematar de cabeça, mas a bola foi para fora.

Soccer Football - Copa America Brazil 2019 - Group B - Argentina v Colombia - Arena Fonte Nova, Salvador, Brazil - June 15, 2019 ColombiaÕs Roger Martinez celebrates scoring their first goal REUTERS/Rodolfo Buhrer
Martinez comemora gol contra a Argentina – Reuters/Rodolfo Buhrer/Direitos Reservados

O balde de água fria em cima da Argentina veio aos 25 minutos: Martínez – que entrou no lugar do lesionado Muriel no primeiro tempo – recebeu lançamento de James Rodríguez, cortou o marcador e acertou um chutaço da entrada da área, abrindo o placar para a Colômbia.

Na reta final do jogo, com 40 minutos, a Colômbia marcou mais uma vez: Zapata, outro jogador que veio do banco de reservas, apareceu no meio dos zagueiros argentinos e finalizou de carrinho, em chute à queima-roupa para cima de Armani. O resultado conferiu o primeiro lugar do grupo à Colômbia, enquanto a Argentina já começa a competição pressionada pelo mau resultado.

Ficha técnica:

Argentina 0 x 2 Colômbia

Competição: Copa América (1ª rodada – Grupo B)

Local: Arena Fonte Nova, Salvador, Brasil

Árbitro: Roberto Tobar (Chile)

Gols: No 2º tempo: Martínez (25) e Zapata (40)
Argentina: Armani; Saravia, Otamendi, Pezzella e Tagliafico; Paredes, Guido Rodríguez (Pizarro), Lo Celso, Messi e Di María (De Paul); Agüero (Matías Suárez). T: Lionel Scaloni.

Colômbia: Ospina; Medina, Davinson Sánchez, Mina e Tesillo; Barrios, Uribe e Cuadrado (Lerma); James Rodríguez, Falcao García (Zapata) e Muriel (Roger Martínez). T: Carlos Queiroz.