quinta-feira , 17 de outubro de 2019
Home / Universo / Clauder Arcanjo / Clauder Arcanjo: Pílulas para o Silêncio (CXXXVII)

Clauder Arcanjo: Pílulas para o Silêncio (CXXXVII)

Clauder Arcanjo

Somente abraçando o silêncio verás,
no espelho do Amor, tua alma florir.
(Kalliane Amorim, em Peregrina)

Note que, do outro lado do muro, no canto escuro da noite, há alguém que vela pelo teu silêncio. Mas, saibas, somente quando o abraçares, sem exigência nem remissão, tua alma há de florir. Enfim.

***

Barbante de flores é cipó de perfume. Corda de reclamações é chibata de sofrimento.

***

Põe tua alma a serviço dos sonhos de outrem que, cedo, bem cedo, saberás (e sentirás) o acre e amargo sabor da decepção.

***

Todo intelectual que se preza tem asco ao ritual acadêmico dos medíocres.

***

Sopra a vela do barco da tua esperança, que as águas encapeladas serenarão. Toda procela respeita (e recua) quando diante de um celerado.

***

No espelho do verdadeiro (e leal) Amor ao próximo, a imagem do Narciso é turva.

Clauder

Clauder Arcanjo
[email protected]