quinta-feira , 27 de julho de 2017
Home / Opinião / Toque Esportivo (page 2)

Toque Esportivo

Com Sérgio Oliveira
[email protected]

Toque Esportivo – RN tem representante na Série B

Depois dos fracassos de Potiguar e Globo na Série D seguido do América na Série C, finalmente o Rio Grande do Norte conseguiu comemorar um bom resultado. Na noite da sexta-feira, 07, o ABC garantiu a sua volta ao Campeonato Brasileiro da Série B. O jogo do acesso terminou com vitória, 1 a 0, contra o Botafogo de São Paulo diante de 14.970 torcedores no Estádio Frasqueirão, em Natal. O representante Potiguar fica agora do aguardo do seu adversário na semifinal da Série C e, poderá repetir o feito de campeão nacional, como já aconteceu na Série D. Mas, nesse momento, o que o torcedor festeja mesmo e, resultado altamente positivo para a imagem do futebol do estado, é o acesso logo na primeira tentativa, já que o rebaixamento aconteceu na temporada passada. Parabéns o ABC, seus jogadores, dirigentes e, imensa torcida.

VITÓRIAS E DERROTAS DOS ESPORTISTAS

Além do caso envolvendo a vitória do presidente do Globo, Marconi Barreto, como prefeito de Ceará-Mirim, outros nomes do esporte colocaram seus nomes para avaliação do eleitor. Em Baia Formosa o surfista Alan Jhones foi eleito vereador pelo PSD com 255 votos.

Em Mossoró não tiveram a mesma sorte o vice-presidente do Baraúnas, Gilson Cardoso candidato a vereador, e o ex-presidente do Potiguar que foi candidato a vice-prefeito e o atual ocupante do cargo no alvirrubro, Benjamim Machado, que tentava uma cadeira na Câmara Municipal. Nenhum deles obteve sucesso nas urnas. Mas, o esporte não estará órfão na próxima legislatura. O ex-zagueiro e lateral-esquerdo do Potiguar, Raério Cabeção, em mais uma tentativa, conseguiu se eleger vereador.

MORAL

Três jogos e, nenhuma derrota do treinador Tite afrente da seleção brasileira de futebol masculino, transformando o ambiente pesado de antes, é espaço de descontração fora de campo e, futebol de qualidade nas quatro linhas. Foi 5 a 0 contra a Bolívia jogando um futebol digno da qualidade que consagrou o Brasil como o país do futebol, coisa que não se via nos últimos anos. Vitória e futebol que garantem melhor classificação nas eliminatórias da Copa do Mundo e, a volta do respeito internacional, que andava seriamente abalado. Sem perder tempo olhando pelo retrovisor, não podemos deixar passar o registro da torcida gritando o nome do treinador Tite, de forma positiva, apoiando com a certeza de que a seleção voltou a trilhar o caminho certo.

A BASE

Encontrei outro dia o Dr. Aroldo Duarte, ex-presidente e sempre um colaborador do Potiguar, e este manifestou a necessidade do clube começar a traçar suas linhas para 2017, porém, com uma ressalva. Em sua opinião, chegar de empanzinar o time de jogadores caros e de outros estados para aumentar as dívidas e não conquistar nada. Se não existe dinheiro suficiente para bancar um time, como se diz, mais forte, que seja um time caseiro, dentro da realidade de poder pagar e não ficar devendo. Lembrando que a temporada 2017 já se aproxima e o clube ainda paga dívidas de 2016. Reputo a proposta como interessante e, merece ser bem analisada. Quem contrai despesas, tem que pagar.

JEM´S

Péssima notícia. Depois de adiar por duas vezes, março e agosto a realização dos Jogos Escolares de Mossoró, a prefeitura oficializou esta semana que a competição, infelizmente, não será disputada em 2016. Demonstração clara do descaso do poder público com o esporte, deixando centenas de jovens decepcionados, pois esperam ansiosos pela competição, anualmente, e agora vem essa notícia. A não realização dos Jem`s é um retrato fiel do fracasso da atual gestão municipal.

DESCONTROLE

A falta de exigências para que se respeite o torcedor brasileiro afeta até mesmo aqueles que escolheram a televisão para acompanhar os jogos do seu time. A emissora que detém os direitos exclusivos, na TV aberta, de transmitir os jogos resolveu ocupar o espaço do meio de semana com outro evento e o futebol foi deixado de lado. Isso significa, quem quiser assistir jogo da Série A do brasileiro no meio de semana, só pela TV por assinatura. Lamentável.

GORDURA

Para alívio do torcedor do Vasco, o time tem boa “gordura” para queimar. Tem tropeçado feito na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B, chegando inclusive a perder a liderança. Como pontuou bem no início até a metade da competição, tem conseguido se manter entre os primeiros colocados, do contrário, poderia passar sufoco nesse momento.

MOSSORÓ já teve: Circuito Mossoroense de Futebol Amador e, Jogos Escolares.

FICA o desafio para a prefeita eleita Rosalba, retornar com os Jem`s.

NÃO podemos esquecer o Nogueirão. Permuta ou reforma.

FELIZ da vida o torcedor do ABC rende homenagens ao treinador Geninho que arrumou o time.

Toque Esportivo – O presidente agora é prefeito

De cartola do futebol a prefeitura da cidade. Alguns nomes ligados ao esporte colocaram seus nomes para avaliação do eleitor no pleito realizado no dia 02 de outubro e, quem levou a melhor nessa história foi o time do Globo. O seu presidente Marconi Barreto, foi eleito prefeito da cidade de Ceará-Mirim. Candidato pelo PSDB, ele obteve 22.860 votos, o que representa na soma dos votos válidos, 55,87% o que significa excelente aprovação da população. Quando é dito que o Globo levou a melhor nessa história, não é no sentido de que o prefeito eleito irá voltar suas atenções apenas para o futebol, mas, certamente, irá reforça-lo de maneira significativa. Pois é sabido que o empresário Marconi Barreto, diferente de muitos no Rio Grande do Norte, tem uma dedicação especial com o esporte, particularmente o futebol, onde investiu recursos próprios até na construção de um estádio e, vai buscar, junto a parlamentares em Brasília, dinheiro para bancar projetos de escolinhas de futebol em sua cidade. Agora, como prefeito, terá também o canal público para implementar aquilo que já vem fazendo através da iniciativa privada.

VITÓRIAS E DERROTAS DOS ESPORTISTAS

Além do caso envolvendo a vitória do presidente do Globo, Marconi Barreto, como prefeito de Ceará-Mirim, outros nomes do esporte colocaram seus nomes para avaliação do eleitor. Em Baia Formosa o surfista Alan Jhones foi eleito vereador pelo PSD com 255 votos.

Em Mossoró não tiveram a mesma sorte o vice-presidente do Baraúnas, Gilson Cardoso candidato a vereador, e o ex-presidente do Potiguar que foi candidato a vice-prefeito e o atual ocupante do cargo no alvirrubro, Benjamim Machado, que tentava uma cadeira na Câmara Municipal. Nenhum deles obteve sucesso nas urnas. Mas, o esporte não estará órfão na próxima legislatura. O ex-zagueiro e lateral-esquerdo do Potiguar, Raério Cabeção, em mais uma tentativa, conseguiu se eleger vereador.

SELEÇÃO

Nesta quinta-feira o treinador Tite bota a seleção brasileira em campo mais uma vez. Na Arena das Dunas em Natal, precisa vencer a Bolívia para seguir sua arrancada rumo à classificação para a Copa da Rússia. Antes de botar o time em campo, Tite, com atitudes politicamente corretas, procura aproximar cada vez mais seus comandados do torcedor, em particular, daqueles que continuam desconfiados, apesar da evolução mostrada nas últimas partidas. Até treinador local ele convidou para acompanhar o treino e, um atleta para participar das atividades.

A BASE

Encontrei outro dia o Dr. Aroldo Duarte, ex-presidente e sempre um colaborador do Potiguar, e este manifestou a necessidade do clube começar a traçar suas linhas para 2017, porém, com uma ressalva. Em sua opinião, chegar de empanzinar o time de jogadores caros e de outros estados para aumentar as dívidas e não conquistar nada. Se não existe dinheiro suficiente para bancar um time, como se diz, mais forte, que seja um time caseiro, dentro da realidade de poder pagar e não ficar devendo. Lembrando que a temporada 2017 já se aproxima e o clube ainda paga dívidas de 2016. Reputo a proposta como interessante e, merece ser bem analisada. Quem contrai despesas, tem que pagar.

JEM´S

Péssima notícia. Depois de adiar por duas vezes, março e agosto a realização dos Jogos Escolares de Mossoró, a prefeitura oficializou esta semana que a competição, infelizmente, não será disputada em 2016. Demonstração clara do descaso do poder público com o esporte, deixando centenas de jovens decepcionados, pois esperam ansiosos pela competição, anualmente, e agora vem essa notícia. A não realização dos Jem`s é um retrato fiel do fracasso da atual gestão municipal.

DESCONTROLE

A falta de exigências para que se respeite o torcedor brasileiro afeta até mesmo aqueles que escolheram a televisão para acompanhar os jogos do seu time. A emissora que detém os direitos exclusivos, na TV aberta, de transmitir os jogos resolveu ocupar o espaço do meio de semana com outro evento e o futebol foi deixado de lado. Isso significa, quem quiser assistir jogo da Série A do brasileiro no meio de semana, só pela TV por assinatura. Lamentável.

GORDURA

Para alívio do torcedor do Vasco, o time tem boa “gordura” para queimar. Tem tropeçado feito na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B, chegando inclusive a perder a liderança. Como pontuou bem no início até a metade da competição, tem conseguido se manter entre os primeiros colocados, do contrário, poderia passar sufoco nesse momento.

MOSSORÓ já teve: Circuito Mossoroense de Futebol Amador e, Jogos Escolares.

FICA o desafio para a prefeita eleita Rosalba, retornar com os Jem`s.

NÃO podemos esquecer o Nogueirão. Permuta ou reforma.

NA sexta-feira o ABC tem decisão no Frasqueirão contra o Botafogo-SP.

Toque Esportivo – Propostas para o esporte.

Novos prefeitos e vereadores estão sendo eleitos em todo o Brasil em 2016 para começar a trabalhar, pelos próximos quatro anos, a partir de 2017, e eu pergunto: qual deles tem as melhores propostas, se tiverem, de políticas públicas para o esporte? E esse questionamento deve ser feito agora e, lembrado aos eleitos a partir do primeiro dia de trabalho. Olhemos qual candidato se queixa da violência e, de forma concreta, o que faz ou se propõe a fazer, para combater o problema, pois sabemos, o esporte é uma das alternativas de ocupação e até, profissão. Investindo no esporte com políticas públicas bem definidas e constantes, certamente teremos menos marginais nas ruas. O momento é de reflexão e, não adianta passar quatro anos reclamando, cobrando e, na hora de voto, no momento de eleger alguém com visão voltada também para o esporte, escolher justamente aquele que não tem interesse no tema. Pensem nisso.

PUNIÇÃO DE FAZ DE CONTA

O Brasil anda cheio de punições de faz de conta. Isso acontece em diferentes setores de nossa sociedade e no esporte não é diferente. Vejam a recente punição das torcidas do Palmeiras e do Flamengo que andaram se enfrentando em Brasília, e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva resolveu aplicar uma punição fantasiosa.

Para o torcedor do Flamengo, o castigo veio em forma de proibição do acesso em dois jogos fora de casa, ou seja, mando de campo do adversário. Uma piada. E para o Palmeiras, deixaram o espaço vazio no estádio no qual ficaria a torcida organizada, uma graça de decisão. Nos dois casos fica claro que as torcidas, se desejarem, podem ou poderiam ir ao estádio. Enfim, punição de faz de conta.

ARBITRAGEM

Preocupa, mais uma vez, a atuação da arbitragem no Campeonato Brasileiro. Percebemos que um time se sente prejudicado no jogo do meio de semana, deita falação em cima dos árbitros e, na partida seguinte, esse que se queixou é estranhamente beneficiado. O caso se torna mais grave pelo fato da competição se afunilar rumo ao seu final e, erros ou “erros” de arbitragem podem refletir direto na definição do título ou das vagas na Libertadores.

CONFUSÕES

A segunda divisão do Campeonato Estadual no Rio Grande do Norte mostrou cenas lamentáveis na última rodada. Jogadores deixando a bola de lado e partindo para as vias de fato. Não é um bom exemplo tomar esse caminho, pois o atleta tem que ser exemplo e, com esse tipo de atitude, embora os times envolvidos não tenham tantos torcedores, podem transferir esse conflito para as arquibancadas.

ACESSO

O time do ABC ainda vai ao interior de São Paulo, dia 30 de setembro, enfrentar o Botafogo local, mas já cuida da logística da partida do dia 7 de outubro em Natal. Confronto que já foi batizado de “o jogo do acesso” pode sacramentar a volta do alvinegro a segunda divisão do futebol nacional. Entre as providências, já começou a venda de ingressos e, pelas informações, a venda supera a expectativa.

AVENTUREIROS

Cuidado eleitor e desportista. Tem muito aventureiro indo a jogo amador e até competição de gol mirim, pousando de amigo do esporte, sem a menor intimidade com o assunto. Já deu para entender, a caça mesmo é pelo voto e, se você cair nessa conversa, estará mandando seu interesse pelo esporte direto pela linha de fundo ou, pior ainda, marcando um gol contra.

TREINADOR

Já tem time se antecipando para o futuro e montando sua comissão técnica. Pelas informações que chegam de Natal quem adotou essa providência foi o Alecrim. Anunciou a contratação do ex-jogador do Flamengo, Athirson como seu treinador para a temporada 2017 do Campeonato Estadual. Sua experiência na função é uma passagem pelo São Cristovão e o Flamengo, esse do Piauí. Seja bem vindo.

ÍDOLO do Flamengo-RJ a presença de Athirson, no Alecrim, é uma atração para o estadual potiguar.

EQUIPE mossoroense de karatê confirmada fase final do brasileiro em São Paulo.

TORCEDOR do Fluminense, com razão, anda feliz. Time melhorou na Série A.

RETA final do brasileirão com preocupação para São Paulo e Internacional.

 

Toque Esportivo – América em queda livre.

Uns dizem, a culpa é da diretoria, já outros aparecem falando que o treinador não correspondeu e, por fim, também tem a turma que fala da fragilidade do elenco. Bom, como podemos observar, motivos e culpados são muitos, porém, como e o que fazer para sair desta situação? Estamos a comentar o rebaixamento, mais um, do América-RN que um dia já foi da Série A, teve passagem pela Série B, demorou pouco na Série C e, na próxima temporada vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro, a quarta divisão. O momento é para buscar alternativa e não ficar preso apenas no ato de apontar culpados, pois essa missão é a mais fácil. O tempo é curto até a próxima temporada e os prejuízos só tendem a aumentar se continuarem alimentando essa postura. O que o clube precisa agora é de um norte, reencontrar seu rumo no caminho dos bons resultados, de jogo e campeonatos.

EXEMPLOS DE INDEPENDÊNCIA

Setembro, o chamado “mês da pátria” para brasileiros e brasileiras que festejam no dia 7 a sua libertação, teve ou vem tendo uma comemoração especial em 2016. Por força do destino, a data comemorativa dividiu atenções recentes com a abertura dos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro, dando uma dimensão maior ao feriado nacional. Dito isso, destaco como exemplo de independência e digno de todas as homenagens e reconhecimentos, os atletas amputados, deficientes visuais, seja qual for a deficiência, eles nos dão grandes exemplos de superação. É mais uma prova da força do esporte, da sua importância na nossa vida e, muitas vezes, os ditos normais, não conseguem enxergar, ou simplesmente não querem. Parabéns para todos os atletas paralímpicos, vocês realmente são grandes exemplos de independência.

DECISÃO

Faltam mais de dez rodadas para conhecermos o campeão brasileiro de 2016 e, as equipes classificadas para a Copa Libertadores das Américas, porém, o período já é de decisão. Digo isso baseado, principalmente, no bom jogo tático que mostraram Palmeiras e Flamengo no meio de semana, principalmente o clube carioca. Faço a reserva pelo fato do rubro-negro ter jogado, praticamente o tempo todo, com 10 jogadores, já que teve um expulso logo nos 45 minutos iniciais da peleja. Mas, no geral, a competição segue indefinida. Boa temporada.

QUARTAS

O ABC já entrou em campo classificado na última rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C. Após o empate em, 2 a 2, com o ASA-AL, definiu seu adversário nas quartas de final da competição. O alvinegro vai pegar o Botafogo de São Paulo, enquanto o ASA, também classificado, joga contra o Guarani. A definição dos finalistas será em jogos de ida e volta, com o primeiro jogo acontecendo no Estádio Santa Cruz no interior paulista e, a partida final, no Frasqueirão em Natal.

DIFERENTE

Mais uma atitude diferente do treinador Tite, no comando da seleção brasileira. Ele é visto além dos dias dos jogos ou amistosos da equipe, ou seja, com frequência é focalizado assistindo jogos do Campeonato Brasileiro, coisa que, infelizmente, não fazia seu antecessor. Eu não lembro, pois era acontecimento raro. E mais, ele tem que procurar mesmo é no Brasil, pois lá fora já sabe com quem pode contar. Esse é o jeito certo e dirigir a seleção.

SÉRIE A

A disputa continua, se fosse uma corrida de cavalo, cabeça a cabeça, pela liderança do Campeonato Brasileiro da Série A entre Palmeiras e Flamengo. Apenas um ponto segue fazendo a diferença entre os dois para definir quem sague na frente. A cada rodada fica a expectativa se um deles irá ou não tropeçar. Isso deixa a reta final do brasileirão bem emocionante com a dupla sabendo que ainda correm risco de ficar para trás, já que a distância para os demais concorrentes não lhes favorece qualquer conforto. Boa temporada nacional.

HANDEBOL

A turma do handebol tenta reagir e não deixar a modalidade desaparecer do cenário mossoroense. Promove alguns encontros para discutir a modalidade e, lembram da etapa estadual que será disputada em quadras de Mossoró. De nossa parte, como sempre, o espaço continua aberto para divulgar e, até cobrar, quando as competições, por exemplo, Jogos Escolares de Mossoró, deixam de ser realizados sem nenhuma explicação.

NO ranking da Fifa o Brasil agora é o 4º colocado. Subiu cinco posições.

ENQUANTO o Santos retorna ao G4, o Grêmio segue em queda livre.

NA coluna anterior citamos que a pressão era para derrubar o treinador Cristovão do Corinthians. Confirmado, caiu.

ENQUANTO isso, no “país de Mossoró” Potiguar e Baraúnas ainda lutam para quitar dívidas da temporada.

Toque Esportivo – Exemplo de Independência.

Setembro, o chamado “mês da pátria” para brasileiros e brasileiras que festejam no dia 7 a sua libertação, teve ou vem tendo uma comemoração especial em 2016. Por força do destino, a data comemorativa dividiu atenções recentes com a abertura dos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro, dando uma dimensão maior ao feriado nacional. Dito isso, destaco como exemplo de independência e digno de todas as homenagens e reconhecimentos, os atletas amputados, deficientes visuais, seja qual for a deficiência, eles nos dão grandes exemplos de superação. É mais uma prova da força do esporte, da sua importância na nossa vida e, muitas vezes, os ditos normais, não conseguem enxergar, ou simplesmente não querem. Parabéns para todos os atletas paralímpicos, vocês realmente são grandes exemplos de independência.

TUDO FECHADO NO AMÉRICA

Roupa suja se lava em casa, diz o dito popular. Será que é preciso fechar tudo mesmo? Em crise profunda, prestes a ser rebaixado para a quarta divisão do futebol brasileiro, o América-RN se fecha. Treina com portões fechados e, nada de novo apresenta em seus jogos. Agora, reúne-se a portas fechadas, com alguns “salvadores da pátria”, e ainda não conseguiu apontar saídas para o momento ruim.

Como perguntar não paga imposto, eu digo, não seria o momento de se abrir, buscar novas opiniões, sair em busca de novas alternativas? Ampliar o leque de opiniões, não no sentido de apontar culpados, e sim detectar problemas e buscar suas soluções. No campo, é certo, quando se joga na retranca, a derrota é o resultado mais próximo, ou seja, se a comissão técnica e a diretoria continuarem na defensiva, escondidos, fazendo tudo com portões e portas fechadas, vai ser difícil atacar os motivos que levaram o América ao insucesso nas últimas temporadas.

DECISÃO

Faltam mais de dez rodadas para conhecermos o campeão brasileiro de 2016 e, as equipes classificadas para a Copa Libertadores das Américas, porém, o período já é de decisão. Digo isso baseado, principalmente, no bom jogo tático que mostraram Palmeiras e Flamengo no meio de semana, principalmente o clube carioca. Faço a reserva pelo fato do rubro-negro ter jogado, praticamente o tempo todo, com 10 jogadores, já que teve um expulso logo nos 45 minutos iniciais da peleja. Mas, no geral, a competição segue indefinida. Boa temporada.

FECHANDO

Com sua vida definida em relação a próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série C, o ABC fecha sua participação na primeira fase buscando apenas definir em qual posição termina. Estando inclusive no páreo para ser primeiro colocado e levar algumas vantagens para o próximo degrau rumo ao acesso. No domingo, último jogo da classificação, o alvinegro recebe o ASA no Frasqueirão em Natal.

DIFERENTE

Mais uma atitude diferente do treinador Tite, no comando da seleção brasileira. Ele é visto além dos dias dos jogos ou amistosos da equipe, ou seja, com frequência é focalizado assistindo jogos do Campeonato Brasileiro, coisa que, infelizmente, não fazia seu antecessor. Eu não lembro, pois era acontecimento raro. E mais, ele tem que procurar mesmo é no Brasil, pois lá fora já sabe com quem pode contar. Esse é o jeito certo e dirigir a seleção.

TRANQUILA

Observei uma reação tranquila do treinador Francisco Diá em relação a falação do jogador Lúcio Curió que deixou o América-RN soltando o verbo, dizendo inclusive que o técnico não sabe nada de futebol. Diá, disse que considera uma reação normal de quem sai, e foca suas atenções na busca da salvação do time do rebaixamento. E tem razão, embora a distância possamos considerar, no mínimo, falta de ética profissional do Curió.

HANDEBOL

A turma do handebol tenta reagir e não deixar a modalidade desaparecer do cenário mossoroense. Promove alguns encontros para discutir a modalidade e, lembram da etapa estadual que será disputada em quadras de Mossoró. De nossa parte, como sempre, o espaço continua aberto para divulgar e, até cobrar, quando as competições, por exemplo, Jogos Escolares de Mossoró, deixam de ser realizados sem nenhuma explicação.

NO ranking da Fifa o Brasil agora é o 4º colocado. Subiu cinco posições.

ENQUANTO o Santos retorna ao G4, o Grêmio segue em queda livre.

PRONTO, estava demorando. A pressão é para tirar Cristóvão do Corinthians.

ENQUANTO isso, Potiguar e Baraúnas ainda lutam para quitar dívidas da temporada.

Toque Esportivo – Nogueirão, bucha de canhão.

E o combalido estádio Professor Manoel Leonardo Nogueira, “O Nogueirão” vai sendo usado como bucha de canhão em época de eleição. É fácil apontar o dedo, falar em promessa do passado sem explicar os motivos pelos quais não foi possível sua concretização. E, pior ainda, mostram um problema que todos já sabem que existe, porém não apresentam nenhuma solução, em atitude de puro oportunismo eleitoreiro. O que o estádio em Mossoró precisa é de uma solução, reforma ou permuta, para voltar a ser motivo de orgulho para o esportista e, a cidade como um todo no tocante também a um dos seus cartões de visita. Então, principalmente aos que vendem a imagem do novo, vamos promover o impeachment da hipocrisia e mentira do processo eleitoral, dando posse a compromissos, promessas e gestos concretos em relação ao Nogueirão e todas as questões relacionadas a administração pública.

AMÉRICA-RN, A HISTÓRIA SE REPETE

Mais uma vez o América-RN vai ficando logo no início de sua caminhada no Campeonato Brasileiro da Série C. A exemplo da temporada passada o alvirrubro potiguar também não conseguiu passar da primeira fase. A partir de agora, nas rodadas restantes, cumpre apenas tabela.

Aliás, é bom ficar alerta, não são serão jogos amistosos, pois ainda corre o sério risco de ser rebaixado para a quarta divisão. Então, é bom somar alguns pontos nos seis que restam a serem disputados. Uma decepção para o torcedor que, em último suspiro, ainda compareceu em bom número a Arena das Dunas no sábado, 03, quando o time perdeu por 1 a 0 para o Cuiabá.

MANTENDO

O treinador Tite, assim com todos os brasileiros, gostou da formação da seleção brasileira que venceu o Equador em Quito. Melhor ainda será se ele conseguir repetir a formação do segundo tempo. É pensamento do técnico não mudar e usar o mesmo time para o jogo desta terça-feira, contra a Colômbia em Manaus. Correto, se deu certo, não precisa mudança.

OURO

Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos com a seleção de voleibol masculino, o treinador Bernardinho pensa em encerrar sua missão no cargo. Segundo o noticiário nacional, ele vive o dilema entre a saída ou não depois de mais uma medalha. Embora acredite-se que ainda tem muito a oferecer, seria compreensível a decisão de sair, pois a intensidade do trabalho deixa pouco tempo, dizem, para a família.

AVALIAÇÕES

Em disputa acirrada, principalmente entre aquele que estão dentro ou nas proximidades do G4 do Campeonato Brasileiro da Série A, os clubes ganharam um refresco. Com os jogos da seleção brasileira na eliminatória, alguns jogos deixaram de acontecer e com isso treinadores e jogadores ganharam um tempinho para aprimorar ou até, renovar seus planejamentos. Quando retornarem já estaremos na sequência “bro” dos últimos meses do ano e, consequentemente, mais próximo do fim do campeonato.

PELEJAMENTO

Em mais um round de sua peleja para retornar a Série B e se aproximar do sonho de fazer parte da elite na Série A, o time do Fortaleza-CE vai se sustentando na liderança, não cômoda, do Grupo A do brasileirão da Série C. Tem o Botafogo-PB e o ABC bem próximos da primeira posição. Até o Remo poder chegar, o que será definido nas duas últimas rodadas.

PARALÍMPICA

Mais uma vez o Rio Grande do Norte entra no caminho da Tocha Olímpica. Não foi uma das cidades a receber o símbolo, agora, chamando para os Jogos Paralímpicos, também a ser realizado no Rio de Janeiro. Fiquemos de olho, afinal, temos também atletas do RN nadando por medalha, o popular “Tubarão” das piscinas.

NOVOS tempos na seleção brasileira de futebol masculino. Mais um jogo para confirmar.

A crise no São Paulo. Até ex-treinador Osório chamou a diretoria de mentirosa.

EM Mossoró, só para lembrar, parece que sepultaram os Jogos Escolares. Lamentável.

JÁ no futebol, é tempo de planejamento. Falo período após eleições.

Toque Esporte- O RN da Reta Tabajara.

Diferente do que pensam aqueles que não respeitam a cidade de Mossoró e o interior potiguar como um todo, não se trata de “síndrome de cachorro vira latas”, mas constatar e reagir contra uma realidade de descaso. Novamente lembramos a existência de um Rio Grande do Norte que, para os olhos das autoridades públicas do estado, que termina com no último quilômetro da Reta Tabajara, região da grande Natal. Enquanto na capital Governo do Estado e Federação Norte-rio-grandense de Futebol brigam pela posse e reforma do estádio Juvenal Lamartine, em Mossoró o Nogueirão é só abandono. Em Natal, até audiência pública já aconteceu com o governo estadual anunciando o projeto para revitalizar o estádio e toda a sua área, não apenas o espaço do jogo. Situação idêntica ao estádio Nogueirão em Mossoró, vive também o Marizão, em Caicó e muitos outros, repito, que estão no RN abandonado além da Reta Tabajara.

O ESPORTE NOSSO DE CADA DIA

Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, foi espetacular, competição realizada em alto nível técnico com sucesso e, festa de encerramento, sensacional, ao estilo brasileiro. E agora, acabou as Olimpíadas e voltamos ao esporte nosso de cada dia. Esporte rico em talento, porém pobre nos investimentos. Em um país gigante, de dimensões continentais sair desta competição com menos de 20 medalhas conquistadas, é pouco, quase nada. Menos do que o “quebrado” do primeiro colocado Estados Unidos que somou 121 subidas ao pódio. O Brasil, total, 19 vezes.

Que a pressão feita antes, durante e agora, ao fim dos jogos, não fique nos esquecimento nos próximos dias, que as cobranças sejam permanentes de agora em diante para despertar, são só as polícias públicas para o esporte de forma mais efetiva, como também chuchar a iniciativa privada no sentido de voltar suas atenções para o setor, afinal, benefícios existem para aqueles que assim procederem. Enfim, o Brasil venceu o desafio de sediar mais um grande evento esportivo, porém ainda envergonha em seus resultados no aspecto competitivo, por falta de apoio aos clubes e aos atletas.

POUPANDO

Poupando e perdendo. Sinceramente eu nunca vou entender a decisão dos clubes de futebol no Brasil em poupar seus principais jogadores só pelo fato de jogar quarta-feira e domingo. O Flamengo fez isso na estreia da Copa Sul-Americana e se deu mal, perdeu 4 a 2 para o Figueirense. Que jogador é esse que não consegue fazer dois jogos por semana? Tem algo de muito errado.

JUVENTUDE

Nossa linda juventude. É, para o time do São Paulo e sua torcida, não foi bem assim como diz a música. O tricolor anda fazendo feio quando joga no Morumbi, sem campo, não conseguindo vencer e, lá se vão nove derrotas. A última, fresquinha, acontece esta semana para o Juventude-RS, 2 a 1. O próximo confronto entre os dois será no Sul do país. O torcedor, claro, deixou o estádio irritado e protestando.

OURO

Finalmente veio o perseguido ouro Olímpico para o futebol brasileiro que agora já tem o título máximo em todas as competições que disputou. O que é melhor, jogando um futebol alegre, principalmente depois de ser duramente criticado. Fica a esperança para a recuperação da seleção principal, já podendo até aproveitar alguns medalhistas olímpicos em sua próxima convocação.

DUPLA

Uma dupla, por exemplo, já faz por merecer espaço na seleção principal de futebol do Brasil. Cito aqui os jogadores Gabriel de Jesus e Gabriel, como estão chamando o “Gabigol”. Se eles conseguirem junto aos mais experientes manter a postura até aqui apresentada, certamente irão fazer sucesso e brigar por vaga no time do treinador Tite, que viu tudo de perto na conquista da medalha de ouro.

CONFIRMADO

Quando escrevi a nota sobre os jogadores da seleção do ouro Olímpico, não tinha conhecimento da convocação de Tite. Eis que, saiu sua primeira lita desde que assumiu o cargo e, para o jogo contra o Equador, Eliminatórias Copa do Mundo, o técnico da seleção principal chamou os dois atacantes em uma relação de oito que estava nos jogos Rio 2016. Terá uma boa base. Agora é com eles, claro, juntando em tempo de treinar e entrosar.

NO RN, Alecrim decide com o ABC o estadual sub-19 de futebol.

VALE vaga na Copa São Paulo de Juniores que acontece no início do próximo ano.

EM Mossoró, mais uma vez, nomes ligados ao esporte tentam vaga na Câmara Municipal.

O ano vai passando e, nada de notícia sobre o futuro do estádio Nogueirão: reforça ou permuta?

Toque Esportivo – O esporte nosso de cada dia.

Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, foi espetacular, competição realizada em alto nível técnico com sucesso e, festa de encerramento, sensacional, ao estilo brasileiro. E agora, acabou as Olimpíadas e voltamos ao esporte nosso de cada dia. Esporte rico em talento, porém pobre nos investimentos. Em um país gigante, de dimensões continentais sair desta competição com menos de 20 medalhas conquistadas, é pouco, quase nada. Menos do que o “quebrado” do primeiro colocado Estados Unidos que somou 121 subidas ao pódio. O Brasil, total, 19 vezes. Que a pressão feita antes, durante e agora, ao fim dos jogos, não fique nos esquecimento nos próximos dias, que as cobranças sejam permanentes de agora em diante para despertar, são só as polícias públicas para o esporte de forma mais efetiva, como também chuchar a iniciativa privada no sentido de voltar suas atenções para o setor, afinal, benefícios existem para aqueles que assim procederem. Enfim, o Brasil venceu o desafio de sediar mais um grande evento esportivo, porém ainda envergonha em seus resultados no aspecto competitivo, por falta de apoio aos clubes e aos atletas.

ABC REAGE E AMÉRICA PERDE NA SÉRIE C

Enquanto se festeja o sucesso dos Jogos Olímpicos pelo Brasil, também tem luta difícil no Campeonato Brasileiro da Série C para os dois potiguares. Na corrida da reta final da primeira fase, o ABC conseguiu reagir e segue vivo, já o América, esse teve mais um tropeço e se complica.

Contando nos dedos os pontos necessários para se manter na competição, o alvinegro superou o Fortaleza, 2 a 1, enquanto o América perdeu para o ASA, 2 a 0. Os dois já estão em fase de afunilamento e o alvirrubro corre sério risco de, mais uma vez, cair ainda na primeira etapa do certame. Já o time da cartilha, retornou ao G4 e respira sem aparelhos.

ESTREANTES

Duas, das novas apostas do Flamengo para o restante do Campeonato Brasileiro da Série A, corresponderam no final de semana. O centroavante Leandro Damião e o jogador Diego, foram os autores dos dois gols que deveram a vitória ao time rubro-negro por 2 a 1 contra o Grêmio. Claro, o torcedor fica na expectativa de que não seja fogo de palha, e que a dupla continue fazendo seus gols e levando o time a vitória por um longo tempo.

TROPEÇO

O líder Palmeiras, da Série A do brasileirão, tropeçou contra a Ponte Preta, apenas empatando quando já tinha o placar a seu favor, 2 a 2, e assim permitiu que a concorrência encostasse. Ingredientes que tem dado o tom da competição desde o início, ou seja, com situação sempre indefinida no G4. Em um campeonato por pontos corridos, esse é o tempero certo para garantir a emoção até o final.

OURO

Finalmente veio o perseguido ouro Olímpico para o futebol brasileiro que agora já tem o título máximo em todas as competições que disputou. O que é melhor, jogando um futebol alegre, principalmente depois de ser duramente criticado. Fica a esperança para a recuperação da seleção principal, já podendo até aproveitar alguns medalhistas olímpicos em sua próxima convocação.

DUPLA

Uma dupla, por exemplo, já faz por merecer espaço na seleção principal de futebol do Brasil. Cito aqui os jogadores Gabriel de Jesus e Gabriel, como estão chamando o “Gabigol”. Se eles conseguirem junto aos mais experientes manter a postura até aqui apresentada, certamente irão fazer sucesso e brigar por vaga no time do treinador Tite, que viu tudo de perto na conquista da medalha de ouro.

CONFIRMADO

Quando escrevi a nota sobre os jogadores da seleção do ouro Olímpico, não tinha conhecimento da convocação de Tite. Eis que, saiu sua primeira lita desde que assumiu o cargo e, para o jogo contra o Equador, Eliminatórias Copa do Mundo, o técnico da seleção principal chamou os dois atacantes em uma relação de oito que estava nos jogos Rio 2016. Terá uma boa base. Agora é com eles, claro, juntando em tempo de treinar e entrosar.

NO RN, Alecrim decide com o ABC o estadual sub-19 de futebol.

VALE vaga na Copa São Paulo de Juniores que acontece no início do próximo ano.

EM Mossoró, mais uma vez, nomes ligados ao esporte tentam vaga na Câmara Municipal.

O ano vai passando e, nada de notícia sobre o futuro do estádio Nogueirão: reforça ou permuta?

Toque Esportivo – Mudança de postura.

Não mudou nenhum jogador, então, o que mudou? Resposta: A postura dos seus jogadores. Assim podemos resumir a evolução na qualidade do futebol da seleção Olímpica do Brasil, no masculino. Venceu e até goleou em seus últimos jogos, e até convenceu. Deixou para trás, ao que parece, toda aquela postura desgarrada, com muita reclamação e pouco futebol para mostrar do que realmente é capaz. Até o Neymar, e principalmente ele, cresceu em seu rendimento passando a fazer parte do grupo, ou seja, saber que a seleção não depende dele, não é só ele, mas pela sua qualidade pode jogar em sua função. Continuando assim, como diz a essência do futebol, ele será de extra utilidade para o coletivo, pois, sozinho, não se conquista nada.

INVESTIR NA BASE É A SAÍDA

A piada faz sentido, como fazem uma analogia dos Jogos Olímpicos com o descobrimento do Brasil, ou seja, vem um estrangeiro e leva todo seu ouro. Mas, isso só acontece por não existir entre nós a valorização do esporte de alto rendimento. Aqui, com exceção daqueles que saem para treinar for do país, se junta uma equipe na véspera dos jogos e, seja o que Deus quiser.

O momento é de aproveitar para cobrar da iniciativa pública e privada, mais e melhor investimento nas bases, trabalhar a preparação de futuros atletas ainda na escola. Depois, em se destacando os melhores, esses passem a receber atenção especial. Só assim, quem sabe, o Brasil um dia será chamado de potência Olímpica, passando a conquistar, e a não a catar medalhas.

ROLANDO

Apesar dos Jogos Olímpicos, não podemos esquecer que a bola rola nos campos do Brasil no certame nacional. Na Série C, por exemplo, a dupla potiguar, ABC e América entram em fase decisiva para saber se avançam de fase ou se ficam pelo caminho ainda na primeira. Sábado tem mais, e são jogos, assim devem encarar seus jogadores, de verdadeiras decisões.

EXCEÇÃO

Róbson Conceição, peso ligeiro 60kg, medalha de ouro no Rio 2016 no boxe, é uma daquelas exceções e, ao mesmo tempo, exemplo de que, preparando da forma certa, a tendência é colher bons resultados. Ele, que é militar, recebeu total apoio de sua corporação para se dedicar ao boxe e tem acumulado resultados importantes, como é o caso agora da medalha de ouro. Atletas talentosos o Brasil tem, lhes faltam o apoio certo.

SEGUNDONA

O futebol do Rio Grande do Norte se prepara para as disputas do Campeonato Estadual da segunda divisão e, podemos ter mais um representante de Natal, o Santa Cruz. O time vem se preparando e contratando jogadores que disputaram a divisão principal com o objetivo de conquistar a vaga deixada pelo rebaixado Palmeira de Goianinha. Se conseguir a vaga vai se juntar a ABC, América e Alecrim. Mais uma viagem para natal.

CANOAGEM

Mais uma modalidade vai conquistando a simpatia do público nos Jogos Olímpicos, a canoagem. E tudo isso tem um nome responsável, Isaquias Queiroz, que inclusive já foi medalha de ouro. Mas, além das medalhas, ele conquista o torcedor por sua simpatia e simplicidade. O ídolo tem que ser exemplo positivo, quando isso acontece, ganha o atleta e a modalidade que representa.

FORA

Nos Jogos Olímpicos também tem bola fora ou murcha, podem escolher. Tentativa de estupro e até suspeita de um assalto inexistente. Pois é, aquela história de que nadadores americanos haviam sido assaltados, pode ser furada. Para investigar melhor a Justiça mandou reter os passaportes dos nadadores dos Estados Unidos. Tem que jogar duro mesmo.

FIM do sonho de medalha no vôlei feminino. Jogaram muito e, perder ou ganhar, faz parte.

NOTA positiva para a participação do handebol masculino em evolução.

BONITA festa da ginástica artística antes da disputa por medalha.

VARA neles. No salto com varas o Brasil tem agora a melhor marca Olímpica.

Toque Esportivo – Olhando a distância.

A imagem mais próxima que nos chega dos Jogos Olímpicos é quando ficamos em frente à televisão, porém, mesmo olhando a distância, parece que o Brasil vai dando conta do recado. Calma, não estou falando de medalhas, minha referência aqui tem como porto de ancoragem a organização do evento. Falhas pontuais, existem em todos os jogos, mas aquele temor e, certa torcida de alguns, para que o fracasso fosse ouro, até o momento não aconteceu e, sequer, passou por perto, ou seja, nem bronze foi. Nem mesmo as esperadas manifestações políticas, como vistas na Copa do Mundo, parece não haver encontrado bandeira para entrar na Rio 2016. É mais uma prova de que, tendo espaço para as pessoas e profissionais certos, esse país será o gigante, assim como seu território. Enfim, olhando a distância tudo de positivo que tem acontecido, nos renova a esperança de que o Brasil tem tudo para ser medalha de ouro na economia, na saúde, na educação, no social e na segurança jurídica. O pulso ainda pulsa, e sonhar não paga imposto de renda.

A POSSIBILIDADE DE REPETIR 2015

Momento decisivo para o América de Natal-RN no Campeonato Brasileiro da Série C. A campanha do representante potiguar não é boa e, já existe a possibilidade de repetir o insucesso de 2015 quando, sequer, o time conseguiu passar da primeira fase.

Neste sábado, 13, o alvirrubro faz jogo decisivo na Arena das Dunas contra o Salgueiro de Pernambuco precisando, já podemos dizer assim, desesperadamente da vitória. Um novo fracasso no placar, pode representar o fim do sonho da classificação para a segunda fase e, o pior, ficará na mira das últimas posições do seu grupo. Jogo de risco.

GARRINCHA

O sonho do torcedor do Flamengo e da própria administração da Arena das Dunas, em Natal, de abrigar mais um jogo do Flamengo, virou pesadelo. O time carioca não jogará mais na capital potiguar, pelo menos a partida contra o Grêmio. Este jogo será em Brasília com a estreia do jogador meio de campo Diego e, claro, certeza de ter a Arena Mané Garrincha lotada.

JUMENTO

O sábado será de competição na comunidade rural de Passagem de Pedras em Mossoró, as margens da Br-110, trecho que liga a cidade de Areia Branca. Mais uma corrida de jumento será realizada, levando momento de lazer e muita diversão para seus moradores. Lembro-me dos bons tempos em que a Rádio Rádio, com o locutor Manoel Alves, promovia igual disputa na pista de atletismo do Nogueirão.

PISTA

Bom, para quem estranhou eu citar pista de atletismo do Nogueirão no toque acima, pois, já teve, hoje não tem mais. Toda marcada, bem definida e, tinha até uma caixa de areia para provas de saltos. Aos poucos o estádio, assim como um idoso abandonado, foi definhando e hoje é a lástima que todos conhecem. E o pior, não existe uma ação que nos leve a acreditar que algo será feito em favor de sua recuperação. Até hoje, só promessas não efetivadas.

VIAGENS

Eu não suporto mais ouvir queixas sobre as longas viagens quando se disputa uma competição nacional no Brasil. Vivemos em um país de dimensões continentais e, se o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, claro, longas distâncias serão percorridas e todos aqueles que conhecem o mínimo de geografia, sabe que não tem nada perto. Então, se não quer encarar a estrada ou algumas horas de voos, melhor deixar o futebol e trabalhar de coveiro.

HANDEBOL

Pode ser que, no momento em que você esteja lendo esse texto algo diferente tenha ocorrido, mas, até o instante que escrevi, me surpreendia positivamente a participação de handebol brasileiro, masculino e feminino, nos Jogos Olímpicos. Principalmente a equipe masculina. Até aqui, show de bola e, quem sabe, pinta medalha com a força das mãos.

O Botafogo pode perder o seu treinador. Ricardo Gomes na mira do São Paulo.

NESTE domingo, 14, o ABC joga em Aracaju contra o Confiança.

NO estadual sub-19 o Potiguar corre atrás da vaga na Copa São Paulo de Juniores.

BOXE também caminha para algumas medalhas para o Brasil. Bons resultados.