terça-feira , 13 de novembro de 2018
Home / Opinião / Notas da Redação

Notas da Redação

DEPUTADO
Continua indefinido a situação da vaga do deputado Beto Rosado que teria sido reeleito, mas foi prejudicado pelo fato de o Tribunal Regional Eleitoral não haver computado os votos de um candidato da mesma coligação, Kerinho, que obteve pouco mais de oito mil votos.

MINEIRO
O candidato Fernando Mineiro foi o beneficiado com a situação, sendo considerado eleito pelo TRERN. Acontece que a falha foi detectada pelos assessores do deputado Beto Rosado que recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral e, ao que parece, deverá ter sua reivindicação atendida.

TAPETÃO
Alguns militantes do PT estão inconformados com essa possibilidade e acusam o deputado Beto de querer assumir o mandato na base do “tapetão”. Ora, em lugar nenhum, contar votos é tapetão. É eleito o candidato da coligação que obtenha soma maior de sufrágios.

DÚVIDA
O TER não computou os votos do candidato Kerinho (PDT) que disputou o cargo em partido coligado com o PP de Beto, alegando a falta de documentos necessários à sua candidatura. A Procuradoria Regional Eleitoral também pensa da mesma forma.

DÍVIDAS
Técnicos do Tesouro Nacional não aceitam a “maquiagem” que a assessoria econômica de Robinson Faria pretende apresentar como justificativa de que não desobedece a Lei de Responsabilidade Fiscal. E fala em 86% de comprometimento com a folha de pagamento.

ADESÃO
Nos bastidores, comenta-se que o vereador oposicionista Alex do Frango (PMB) poderá passar a integrar a bancada da prefeita Rosalba Ciarlini. A desculpa é sempre a mais utilizada por todos: “um entendimento de que o PMB pode cooperar com Mossoró.”

FORÇA
O futuro ministro da Justiça Sérgio Moro está com a bola toda. Ontem, em entrevista, avançou o sinal ao afirmar que poderá analisar a possibilidade de afastar outros ministros que venham a ser considerados como envolvidos em irregularidades. Disse ter carta branca de Bolsonaro para agir desse modo.

RELACIONAMENTO
O presidente eleito, Bolsonaro, tem demonstrado não querer entendimento com os atuais presidentes do Poder Legislativo. Ontem, cancelou audiências que haviam sido agendadas com Eunício Oliveira, presidente do Senado e com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados.

DESCONTENTAMENTO
Um dos motivos teria sido a concessão de aumento salarial aos ministros do Supremo Tribunal Federal, mas também a verborragia de alguns dos seus futuros ministros. O todo poderoso Paulo Guedes, por exemplo, defendeu “uma prensa” no Congresso para aprovar a reforma da Previdência.

VAIDADE
Pelos nomes até hoje indicados, é possível antever que Jair Bolsonaro terá dificuldades no controle dos seus ministros. Apesar de estar no sétimo mandato de deputado federal, os escolhidos estão sempre desafiando a classe política e, diretamente, o Congresso Nacional.

Notas da Redação

PREVIDÊNCIA
Camilo Santana

Reeleito com 86% dos votos válidos, o governador Camilo Santana, do PT, bateu o martelo e aprovou a reforma da previdência estadual no Ceará, sem esperar o início de sua segunda administração. Na Assembleia, o projeto recebeu 30 votos, contra somente oito votos contrários.

DESAFIO
Passado o embate eleitoral, admite-se que alguma coisa deve ser feita em relação ao sistema previdenciário. Bolsonaro sonha com essa reforma, por menor que seja, ainda no governo Temer. Os presidentes da Câmara e do Senado advertem que nada será aprovada antes da posse do novo Congresso, em 1º de fevereiro.

EMENDAS
A bancada federal definiu 196 emendas ao Orçamento Geral da União para o ano de 2019. Caso os recursos sejam liberados, seriam R$ 687,26 milhões para investimentos no Rio Grande do Norte, mas, geralmente, as liberações não chegam a 10% dos valores que são aprovados.

SEGURANÇA
Criticada por não haver designado especialistas em segurança pública em sua equipe de transição de governo, Fátima Bezerra reuniu-se com integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares do Estado. Pediu sugestões e participação dessa área ao seu futuro governo.

INOVAÇÃO
Styvenson Lamartine, eleito senador em 2019, inovou na escolha dos seus futuros assessores parlamentares. Deputados e senadores, historicamente, fazem essa indicação por escolha pessoal. Styvenson publicou edital e fará essa escolha por meio de processo seletivo.

CURIOSIDADE
O prefeito de Alto do Rodrigues, Abelardo Rodrigues, teve seu mandato cassado por estar inelegível por oito anos quando das eleições em 2016. Entretanto, o entendimento do TRERN é que Abelardo poderá disputar a eleição suplementar em 09 de dezembro, por haver cessado essa inelegibilidade.

MILITARES
Confiantes no prestígio que terão no governo Bolsonaro, a cúpula das Forças Armadas entregou ao futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, reivindicação para reajuste de 23% no soldo dos generais. O problema é o efeito cascata sobre os salários de todos os militares.

FATURA
Dados do Ministério do Planejamento mostram que os militares custaram R$ 57 bilhões ao Tesouro. Existe um acordo assinado com a ex-presidente Dilma para aumento de 27,9% em quatro parcelas até 2019. As despesas com militares (ativa, reservas, reformas e pensões) equivaliam a 22,4% de todo o gasto com salários.

EMBAIXADOR
O presidente Michel Temer poderá ser nomeado embaixador do Brasil na Itália após deixar a Presidência da República. O posto é considerado um dos mais prestigiados do corpo diplomático e seria uma saída honrosa para o atual presidente brasileiro.

MINISTROS
Pelas redes sociais, o presidente eleito Jair Bolsonaro sinalizou para a próxima semana o anúncio dos nomes dos ministros do Meio Ambiente, da Saúde, da Defesa e das Relações Exteriores. Revelou estar sendo difícil escolher um nome para educação.

Notas da Redação

COMBUSTÍVEL

Posto de gasolina

A informação vem do Procon: em Natal, houve diminuição no preço dos combustíveis. Os dados foram levantados em 70 postos da capital, na primeira semana de novembro e, em 67,14% dos postos pesquisados foram constatadas reduções nos preços da gasolina e no etanol.

AUMENTO
Enquanto o Senado aprovou reajuste salarial de 16% para os ministros do STF e Procuradoria Geral da União, com efeito cascata por todo país, o futuro ministro de Bolsonaro, Paulo Guedes, avisa que os servidores públicos só deverão ter aumento a partir de 2020.

JUSTIFICATIVA
No entendimento da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal não houve aumento de salário, mas tão somente “reposição” de perdas inflacionárias acumuladas ao longo dos anos. Pena que esse raciocínio não possa ser aplicado aos demais trabalhadores de todo país.

INOPORTUNIDADE
Ressalte-se a posição do ministro Marco Aurélio, que votou contra o reajuste salarial para o STF e PGR, afirmando que, “se já não era oportuno em 2016, hoje, com a situação econômica, financeira da União e dos Estados, muito menos”. Foi voto vencido.

AUXILIARES
Enquanto o presidente eleito Jair Bolsonaro avança na indicação de futuros ministros, no Rio Grande do Norte a governadora eleita Fátima Bezerra parece não ter pressa em anunciar nomes de secretários. Em nível de especulação, para a Saúde, estão os nomes de Ricardo Lagreca, Alexandre Motta e Cipriano Vasconcelos.

SAÚDE
Em relação à Secretaria Municipal da Saúde de Mossoró, ao que parece, o atual secretário Benjamin Bento será substituído. Não se sabe quem será seu substituto, pois a prefeita Rosalba Ciarlini trata o assunto com muita discrição. Não há vazamento de nomes.

POLÍTICA
Desde que foi aprovado o instituto da reeleição para ocupantes de cargos executivos, o governador Robinson Faria foi o primeiro governador que, candidato, foi derrotado nas urnas. Robinson tem revelado a amigos que continuará na política e disputará cargo eletivo em 2022.

DESTAQUES
Os futuros ministros Paulo Guedes e Sérgio Moro serão os ministros com maior destaque na mídia, no futuro governo Bolsonaro. Aliás, essa posição está sendo assumida de maneira natural, por conta do estilo próprio de cada um e da força transferida concedida pelo próprio presidente.

PREFEITURA
Mais uma eleição municipal será realizada no RN, ainda em 2018. Com a cassação dos mandatos de prefeito Abelardo Rodrigues e da vice-prefeita Emília Batista de Sousa, de Alto do Rodrigues, o TRERN definiu o dia 09 de dezembro como data da eleição suplementar.

SALÁRIOS
O governador Robinson Faria admite colocar o pagamento do salário dos servidores em dia, desde que os desembargadores liberem a antecipação dos royalties do gás e do petróleo aprovada pela Assembleia Legislativa em junho deste ano. A operação foi suspensa atendendo pedido do Ministério Público.

Notas da Redação

PALANQUE
Políticos de primeiro mandato precisam entender que a campanha terminou o discurso vazio precisa ser deixado de lado. Agora fazem parte da elite dominante e o conceito de oligarquia, utilizado abusivamente por algumas esquerdas, além de vazio, tem vida curta.
PODER
Quando se chega ao Poder a visão que se tem do Poder quase sempre é modificado. Foi assim com o ex-presidente Lula quando eleito presidente e sentiu que, para governar, teria que se aproximar não apenas do “centro”, mas, também, da direita, gerando descontentamentos aos tradicionais aliados do PT.
PROPOSTAS
Os deputados estaduais que assumirão em fevereiro não podem simplesmente afirmar que votarão contra qualquer medida que signifique arrocho salarial, congelamento de salários, mudanças na previdência. Além de faltar o conhecimento de causa, não apresentam medidas compensatórias para que isso seja evitado.
EXEMPLO
A governadora Fátima Bezerra pode ser apontada como exemplo dessa situação. Sempre defendeu aumentos salarias, de todas as classes, propondo até reajustes maiores que os propostos pelo Executivo. Ontem foi diferente. Na votação do aumento para os ministros do STF, foi a única senadora potiguar a votar contra essa proposta.
MOTIVO
Em outros tempos, a senadora Fátima teria votado favoravelmente ao aumento. Porém, em 1º de janeiro, assume o governo do estado do RN com um déficit estimado em R$ 2 bilhões e esse aumento dos ministros do STF implica em mais R$ 2,5 milhões/anos de gastos com a Justiça estadual.
BOLSONARO
O mesmo aconteceu com o presidente eleito Jair Bolsonaro que declarou “ver com preocupação” o reajuste de salários dos ministros do STF. Por conta do déficit nas contas públicas, disse, este não seria o momento de o país ampliar despesas.
MULHER
Criticado pela falta de mulheres na equipe de transição de governo e nas indicações para os ministérios, Jair Bolsonaro anunciou, ontem, o nome da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para o Ministério da Agricultura. Tereza é líder da bancada ruralista na Câmara dos Deputados.
MULTAS
A partir de hoje, como primeira cidade do RN a aderir ao Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) poderão ter desconto de 40% nas multas de trânsito, a partir desta data. O usuário pode utilizar aplicativo e será notificado apenas no smartphone, deixando de receber as multas cia Correio.

Notas da Redação

AUIDIÊNCIA

Fátima e Robinson

A governador eleita, senadora Fátima Bezerra, encontrou-se oficialmente com o governador Robinson Faria. Apesar de ter sido um encontro extremamente cordial, as informações repassadas foram preocupantes. A situação econômica do estado não é das melhores.

SERVIDORES

Fátima foi informada, por exemplo, que não haverá recursos para quitar a folha do 13º salário, referente ao ano de 2018. Entretanto, não recebeu a garantia de que os salários dos meses de novembro e dezembro serão pagos ainda na atual administração.

CORTES

Sempre que um novo governador assume se repete a onda de demissões, principalmente nos cargos comissionados e o discurso de que o objetivo é equilibrar a folha. Recebe o aplauso da população, mas, no final do mandato, tudo parece ser repetido. Continua na mesma.

AUMENTO

É difícil o controle em relação à folha de pagamento por conta do crescimento vegetativos relacionado às conquistas dos servidores, como planos de cargos e salários e benefícios concedidos pelo próprio governo que deixam os governos sempre no risco de ultrapassarem a Lei de Responsabilidade Fiscal.

ESTILO

O eleitor ligado ao PT estranhará as medidas que Fátima poderá ser obrigada a adotar, caso deseje tirar o Estado da situação em que se encontra. Bem que o vice-governador Fábio Dantas tentou, mas foi desautorizado por Robinson. Ao que parece, não dá mais para fugir do ajuste fiscal.

COMPREENSÃO
Os que fazem a Universidade Estadual não entenderão a posição de Fátima governadora caso ela não autorize a autonomia financeira da Instituição, nem fazer o que sempre combateu, como enxugar a folha de pagamento, cortar privilégios, congelar quinquênios e inúmeras outras vantagens, que consideram como direito adquirido.

RETROVISOR

Certa vez o prefeito Carlos Eduardo avisou a sua equipe, na prefeitura do Natal, que não aceitaria críticas a governos anteriores, pois estava chegando ao governo sabendo da real situação do município. Não se sabe se a governadora Fátima adotará o mesmo critério.

ROMBO

Quando Rosalba Ciarlini assumiu o governo do Rio Grande do Norte encontrou um rombo de R$ 800 milhões. Quando passou o governo ao sucessor, essa cifra havia aumentado para R$ 1 bilhão. O déficit aumentou e quando Fátima assumir herdará de Robinson um rombo ainda maior, de  cerca de R$ 2 bilhões.

FOLHA

Segundo dados do Tesouro Nacional, dezesseis dos Estados brasileiros estão gastando com pessoal acima da Lei de Responsabilidade Fiscal. E informa que o Rio Grande do Norte gasta 86% da Receita Líquida Pública e que o problema causa preocupação ao Tesouro.

MAQUIAGEM

O Tesouro Nacional acusa os Estados de maquiarem os dados oficiais. No RN, o Governo admite apenas 52% de comprometimento, abaixo do limite exigido pela LRF. Os servidores são protegidos por mecanismos que impedem a redução das despesas, como irredutibilidade de vencimentos, regras de acesso à aposentadoria, adicionais por tempo de serviço, entre outros.

ENFRENTAMENTO

Por mais boa vontade que tenha um governante, no caso a futura governadora Fátima Bezerra, não existem milagres para o enfrentamento desses problemas administrativos. A escolha da equipe de transição foi elogiada pela população, mas isso não passa de um gesto de boa vontade em acertar.

AUMENTO

Para complicar mais ainda a situação, o Senado deverá aprovar, na sessão de hoje, aumento de salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal, com vencimentos da corte passando de R$ 33 mil para R$ 39 mil. Pelo efeito cascata, o judiciário do RN pode ter um aumento de cerca de R$ 25,8 milhões por ano.

Notas da Redação

TRANSIÇÃO
A senadora Fátima Bezerra divulgou sua equipe de transição, composta por 20 pessoas, tendo a própria governadora eleita como sua coordenadora. São nomes que preenchem, em sua maioria, que preenchem um perfil técnico “de seriedade e de sensibilidade social”, disse.

PARTICIPAÇÃO
Em administrações anteriores, o governador eleito não fazia parte da equipe de transição, recebendo dos indicados o relatório para orientar as ações de seu governo. Em Brasília, por exemplo, Jair Bolsonaro indicou o deputado Onyx Lorenzoni, para coordenador de sua equipe de transição.

PARTIDOS
Para a formação de sua equipe de transição, a governadora eleita Fátima Bezerra teria aberto aos partidos aliados a indicação de dois nomes, de preferência com formação na área social. Entre os partidos aliados estão o PSDB, o PSB, o Avante e o PR.

ISOLDA
A vereadora Isolda Dantas, eleita deputada estadual, foi a única política local a emplacar um nome na equipe de Fátima, Maria da Conceição Dantas de Moura, doutora em sociologia pela UFRN, consultora do FIDA em Gênero, Etnia, Geração e Comunidades Tradicionais.

AUDIÊNCIAS
Ontem, Fátima Bezerra foi recebida em audiências pelo superintendente do BB e pelo presidente da FIERN. Hoje, estará com presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira e às 11:30h, estará com o governador Robinson Faria para discutir a transição.

DIFICULDADES
Para terminar o ano com os salários em dia, o Governo do Estado do RN precisará de algo em torno de R$ 1,2 bilhão, segundo levantamento do Fórum de Servidores. É preciso concluir o 13º de 2017 e salário de outubro e as folhas de novembro e dezembro e 60% do 13º de 2018.

NORDESTE
Segundo publicação do jornal Estadão, o RN é o único estado do Nordeste a enfrentar essa situação. A situação de atraso salarial no estado vem desde 2018, com o agravamento da crise fiscal. Na campanha, o governador Robinson dizia que, no RN, “o problema não era falta de dinheiro, mas falta de gestão.”

DISPUTA
É natural que eleitos ou nomeados para cargos públicos em 2018 pensem em disputar cargos no Executivo. As especulações começaram, a partir de Sérgio Moro para presidente da República e nomes para prefeitura de Mossoró, em 2020 e governo do estado, em 2022.
REALIDADE

É oportuno lembrar que os resultados eleitorais de uma eleição representam um momento na política e não a consagração de uma liderança. Tião Couto pode ser citado como exemplo mais recente. Os votos recebidos como candidato a prefeito, em 2016, não apareceram em 2018.

LEITOS
O governo anuncia a compra de 239 leitos para o Hospital Walfredo Gurgel com recursos de emenda parlamentar do deputado Fábio Faria. Bem que alguns desses leitos poderiam ser enviados ao Hospital Regional Tarcísio Maia que precisa, urgentemente, de algumas dessas camas hospitalares.

MORO
O futuro ministro da Justiça de Bolsonaro, juiz Sérgio Moro surpreendeu ao não se afastar do cargo de juiz, como esperado por todos. Convidado para o cargo, ainda durante a campanha, preferiu encaminhar, ontem (05), pedido de férias, retirando-se da Operação Lava Jato “para evitar controvérsias desnecessárias.”

Notas da Redação

DISCURSO

Robinson Faria parabeniza Fátima Bezerra pela eleição
.

Ao discursar no Senado agradecendo os votos recebidos que a elegeram governador do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra declarou “serei a primeira governadora de origem popular no RN, interrompendo um ciclo de governos de oligarquia”. Deus queira que seu projeto seja vitorioso.

ORÇAMENTO

Numa demonstração de boa vontade para com a governadora eleita, a Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa indicou o deputado Fernando Mineiro (PT) para a relatoria da lei orçamentária de 2019. A equipe economia de Fátima participará ativamente dessa proposta.

SALÁRIOS

Entre as primeiras grandes dificuldades de Fátima Bezerra, logo após assumir o governo do estado, será a quitação da folha de pagamento dos funcionários. Avalia-se que, até janeiro de 2019, não estarão pagos os salários de dezembro e o 13º salário dos servidores estaduais.

TRANSIÇÃO

O deputado Kelps Lima (Solidariedade, em pronunciamento na Assembleia, sugeriu que Fátima Bezerra apresente sua equipe de transição. Lembra que Bolsonaro anunciou o nome de cinco ministros enquanto, no RN, nem ao menos os nomes que comporão esse quadro de auxiliares.

PALANQUE

Correligionários da governadora eleita estão preocupados com a demora de Fátima Bezerra descer do palanque. O discurso continua a gabação da votação obtida e da rejeição do povo às oligarquias. O que o povo quer saber é o que vai mudar com sua chegada ao governo.

OAB

Com o fim das eleições partidárias, ganha mais projeção a disputa para eleição da presidência da OAB/RN e nas subseccionais dos municípios de Mossoró, Assú, Currais Novos, Goianinha, Macau, e Pau dos ferros. Paulo Coutinho, Aldo Medeiros e Magna Letícia concorrem ao cargo.

EMBAIXADA

Numa demonstração de alinhamento com a política internacional do governo Donald Trump, Jair Bolsonaro anunciou que mudará a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. Para ele, “quem define a embaixada é o País. Se Jerusalém é a capital, nós transferimos”.

CONGRESSO

Bolsonaro trabalha para aprovar, ainda na atual legislatura, projetos que defendeu durante a campanha e já se encontram tramitando no legislativo. O senador Malta tentou aprovar na Comissão de Justiça a lei antiterrorismo para criminalizar atos de movimentos sociais, como o MST. Foi derrotado.

EXAMES

Depois da intromissão indevida de Tribunais Eleitorais Regionais na Universidades Públicas e Privadas, o senador eleito, capitão Styvenson, analisa proposta a ser apresentada logo após a sua posse que é a realização de exames toxicológicos em alunos de escolas públicas do Brasil.

RENAN

Vale a pena ler a entrevista do senador, reeleito, Renan Calheiros à revista Veja, no momento político que vive o Brasil. Sobre eleição para presidência do Senado “é como eleição para escolher o papa. Quando se convocam os cardeais, sabe-se que dali vai sair um papa. E nunca acontece de ser aquele que chega proclamando-se candidato.”

 

Notas da Redação

CARGOS

Durante dezesseis anos, a deputada federal e, depois senadora, Fátima Bezerra foi responsável pela indicação dos dirigentes dos cargos federais mais importantes no RN. Com Bolsonaro, perderá todas elas, mas ganhará todas em nível estadual.

APROXIMAÇÃO

Em conversa com aliados, o presidente Bolsonaro reafirmou que seu governo será “republicano” e tratará todos os governadores eleitos pela oposição da mesma maneira. Contudo, disse, eles é que não desejarão aproximação com o meu governo.

FRENTE

De autoria do vereador Alex Moacir (MDB), foi aprovado em plenário Projeto de Resolução que cria a Frente Parlamentar do Trânsito e da Mobilidade Urbana de Mossoró. A matéria foi promulgada pela Mesa Diretora da Câmara.

DIPLOMAÇÃO

É grande a luta jurídica pela conquista de uma vaga na Câmara dos Deputados. Beto Rosado assegura que permanecerá no cargo, por conta da contabilização de votos não apurados pelo TRERN. Por outro, Fernando Mineiro confia que a vaga lhe pertence.

DESEJO

Nunca o “jornalismo vontadosos”, expressão criada pelo saudoso jornalista Nilo Santos esteve tão em voga como nos dias atuais. Em alguns blogs, as análises estão mais ligadas à vontade do seu responsável do que da realidade dos fatos.

CRIMINALIDADE

O governador Robinson Faria tem razão ao afirmar que não conseguiu conter a violência no RN por conta do domínio das facções nessa área. É verdade, mas ele já tinha conhecimento dessa realidade quando afirmou que seria “o governador da segurança”.

REALIDADE

Por outro lado, a governadora eleita, Fátima Bezerra não deve perder tempo investindo junto aos demais Poderes para que devolvam as sobras orçamentárias. No Legislativo, isso será possível, pois chega a ser constitucional. Com o Judiciário, é muito difícil, quase impossível.

VERÃO

Mesmo sendo do conhecimento geral, todas as mídias noticiam a entrada de mais um período em horário de verão, no país. Para não fugir a regra, a coluna faz o mesmo e lembra para que todos adiantem seus relógios em uma hora, a partir da zero hora que se aproxima.

SUGESTÕES

Em Brasília, a equipe econômica do presidente Michel Temer oferece sugestões aos futuros condutores da área no governo Bolsonaro. No RN, o governador Robinson Faria também se dispõe a colaborar com a futura governadora Fátima Bezerra.

MILITARES

Antenado com a ascensão dos militares no futuro governo fefderal, o ministro Gilberto Kassab substituiu o presidente dos Correios, Carlos Fortner, pelo general Juarez Aparecido de Paula Cunha. Para ajudar na transição, diz Kassab.

 

 

Notas da Redação

 

SENADOR

jean-paul

Jean Paul Prates será senador da República pelo RN quando da renúncia da senadora Fátima Bezerra para assumir o governo. Prates ainda é desconhecido na política potiguar sendo, hoje, presidente do Sindicato das Empresas do Setor Energético do RN e do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia.

CONTINUIDADE

Prates é filiado ao PT e declarou que, no Senado, dará continuidade à linha política de Fátima Bezerra, dedicando-se mais às pautas da educação, dos IFEs, Uern, Lei do Livro, mas, também, dos serviços públicos da saúde, segurança e desenvolvimento rural.

OPOSIÇÃO

Petista, o novo senador estará na bancada de oposição ao presidente Jair Bolsonaro, mas defende que o Estado precisa atuar para evitar abusas da iniciativa privada ne economia. Seu papel deve ser preservado, não com gigantismo, mas com força suficiente para coibir abusos.

SALÁRIOS

Faltando apenas sessenta dias para o término do seu governo, Robinson Faria não tem certeza que conseguirá entregar o comando administrativo ao sucessor com o salário dos servidores em dia. Essa é uma das suas grandes preocupações, que também será a primeira de Fátima Bezerra.

SAÚDE

Robinson não conseguiu ser “o governador da segurança”. Mas, falhou também em outras áreas, como a da saúde. Prometeu colocar um birô no Hospital Walfredo Gurgel, mas, apenas na ortopedia, existem cerca de 2 mil pacientes em fila de espera aguardando cirurgia.

UERN

A bancada federal colocou, mais uma vez, a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte entre as entidades beneficiadas com emendas no Orçamento Geral da União. Serão R$ 20 milhões que deverão ser liberados durante o ano de 2019.

AUTONOMIA

Na Universidade Estadual a confiança que Fátima Bezerra agirá no sentido de garantir a sua autonomia financeira. Essa tem sido uma de suas bandeiras de luta, passando pelos mandatos de deputada estadual, federal e senadora. Como governadora, não pode ser diferente.

REFORMA

Somente na próxima semana, quando reassumir o cargo, a prefeita Rosalba Ciarlini voltará a conversar sobre a reforma administrativa. É possível que alguns secretários sejam substituídos ou remanejados, como estratégia para seus dois últimos anos de governo, no atual período.

AZUL

Ninguém duvida que o tráfego aéreo em Mossoró é viável e necessário ao desenvolvimento do município. A empresa Azul Linhas Aéreas anunciou que, a partir do próximo domingo, serão ampliados os voos nesta cidade, passando de quatro para seis vezes durante a semana.

GOVERNADORA

Nas eleições 2018, o Rio Grande do Norte foi o único estado da federação a eleger uma governadora. O fato vem sendo noticiado pela mídia nacional que aproveita para lembrar o pioneirismo potiguar em relação às mulheres políticas, tendo Celina Guimarães como primeira eleitora do país.

FINADOS

Hoje é Dia de Finados, ou, Dia dos Mortos, ou, simplesmente Finados. É um feriado religioso, dedicado a orações e homenagens aos entes queridos que já se foram desta vida, mas permanecem na memória de amigos e familiares.

 

 

Notas da Redação

REFORMA

Rosalba e nayara

Dirigentes de governo costumam realizar mudanças entre seus secretários com certa frequência. Uma reforma no secretariado da prefeita Rosalba Ciarlini não se constitui em uma exceção. É certo que trocas de secretários, no momento, coincidem com resultados eleitorais adversos, mas esse não deve ser considerado o principal motivo da decisão.

ANTERIOR

Mesmo antes do período eleitoral deste ano a prefeita Rosalba analisava a possibilidade de substituir alguns secretários ou fazer mudanças entre as pastas municipais. Não precisa ser expert em política ou em administração para constatar essa necessidade.

TEMPO

A prefeita Rosalba Ciarlini ainda não completou metade do seu mandato administrativo. A reforma que se anuncia pode ser a única em seus quatro anos, mas outras poderão acontecer, até o final do mandato, desde que medida dessa natureza seja necessária.

ORÇAMENTO

A bancada federal do Rio Grande do Norte reuniu-se, ontem (31), em Brasília, para a elaboração das bancadas para o Orçamento Geral da União de 2019. No próximo ano, Mossoró não terá representante para acompanhar, de perto, a liberação dos recursos.

EMENDA

As emendas impositivas, as que o governo é obrigado a liberar, ainda não foram definidas. Supondo que o deputado Beto Rosado destine emenda positiva para Mossoró, ela chegará ao seu destino pelo fato de não poder ser contingenciada pela administração federa.

REFORMA

O entusiasmo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, com a reforma da previdência não deve ir muito longe. Há reações profundas entre seus auxiliares-amigos mais próximos quando se trata do assunto, a exemplo do General Mourão que não quer os militares nessa reforma.

RECADO

Em entrevista à Folha, o general Mourão deu sua bordoada: “Os militares não serão incluídos na reforma em um primeiro momento. Os militares não estão abrangidos nessa reforma. Eles não estão nesse pacote. Esse pacote mantém como está. Não vai mexer nele.” Alguém discorda?

MORO

O convite de Bolsonaro para o juiz Sérgio Moro assumir o ministério da Justiça causou rebuliço em várias áreas, sobretudo junto aos tribunais superiores. De saída, prejuízos para a Lava Jato, além de reforçar a deia de Lula é um preso político. Bolsonaro pregou que o ex-presidente apodrecesse na cadeia.”

TJRN

O desembargador João Rebouças foi eleito presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte para o biênio 2019-2020 e o desembargador Virgílio Macêdo Jr como vice-presidente. Rebouças é natural de Areia Branca e já ocupou o cargo de juiz na cidade de Mossoró.

MINISTÉRIOS

Mesmo que alguns técnicos entendam que a fusão de ministérios, no governo federal, não represente medida importante de economia para a União, a visão geral é que ela se torna necessário. No mínimo, facilitará o acesso de ministros ao presidente da República.