sexta-feira , 15 de dezembro de 2017
Home / Opinião / Canto de Página

Canto de Página

Com Cid Augusto
[email protected]

Terremoto

Falaram na TV em terremoto sei lá onde, na tal da escala Richter, e imediatamente me lembrei de Luiz Maria Alves, falecido ex-diretor dos Diários Associados do Brasil no Rio Grande do Norte. Estive com ele em dezembro 1986, acompanhando meu pai à sede do poderoso e temido Diário de Natal/O Poti, justamente na época em que a terra andou tremendo para as bandas de João Câmara.

O velho jornalista nos recebeu na companhia do grande Evaristo Nogueira, que deixara os microfones da Rádio Tapuyo de Mossoró, onde trabalhava desde o início de sua carreira no ano em que nasci, 1971, para narrar futebol e fazer comentários esportivos na mídia natalense. Vavá Maravilha, há anos em Fortaleza, foi também vereador, três vezes, e numa delas presidiu o nosso Legislativo.

Seu Alves, uma figura interessantíssima. Talvez fosse, naquela época, o homem mais poderoso do Estado, versão potiguar de Assis Chateaubriand, e mesmo assim fez questão de nos levar pessoalmente a todas as dependências do jornal. O detalhe é que apontava cada coisa que julgava importante mostrar com um revólver calibre 22, niquelado, que de vez em quando sacava do bolso da calça.

Na volta à sala da diretoria, servido licor, meu pai perguntou sobre os terremotos de João Câmara. Era madrugada quando o abalo sísmico de magnitude 5.1 danificou cerca de três mil casas nos arredores de seu epicentro, venceu a distância de quase oitenta quilômetros e se fez sentir em Natal. Eu assistia TV deitado na sala do apartamento que tínhamos no condomínio Vila Romana. Susto da porra.

Cometi a gafe de me intrometer no assunto: “Li no Correio Braziliense – que meu avô trazia quinzenalmente da Capital Federal – que no Japão os prédios são construídos sobre molas, para neutralizar o impacto dos terremotos”. Na hora, ninguém deu cabimento. À tarde, porém, toca o telefone. De lá, a pessoa identifica-se, “É do Diário de Natal”, e pede que eu espere enquanto transfere a ligação.

Atende Evaristo Nogueira, querendo me entrevistar. Luiz Maria Alves, segundo ele, impressionara-se com os “conhecimentos” do “menino de Mossoró” sobre “engenharia japonesa”. Gelei, o Diário era o “Diário”, e sempre fui reservado, além de muito tímido. Para piorar, sabia nada afora o que lera por acidente. Daí, recusei-me a dar a entrevista, mas carrego até hoje o convite no currículo.

Lembra de mim?

Escrevi certa vez sobre a dificuldade que tenho de memorizar nomes próprios – e fisionomias também, mas em menor proporção. Não raro, entro em terríveis saias justas quando encontro pessoas das quais até recordo, sem, contudo, a generosidade estratégica dos “detalhes”.

Para agravar as consequências da leseira crônica que me habita desde menino, não sei mentir, o que, em determinadas situações, pode ser defeito tão ou mais terrível quanto essa amnésia. Se alguém faz a sacanagem de perguntar “lembra de mim?”, respondo a verdade. Na lata!

Sou sincero. Há cerca de 10 anos, possuí um carro velho que dava o prego de metro a metro. O bicho enganava bem, era bonito, parrudo e tinha charmoso sotaque russo. Por isso, atraiu muitos compradores no instante em que abdiquei do masoquismo, anunciando sua venda.

Todo mundo pegava bandeira. O problema é que, ao indagar sobre manutenção, consumo, desempenho, a resposta era objetiva: “Excelente para quem aprecia dor de cabeça”. Até que um doido comprou o bicho e ainda voltou, meses depois, para relatar a “felicidade” com o negócio.

Recentemente, uma jovem adicionou-me aos seus amigos do Facebook e, de cara, lançou o questionamento: “Lembra de mim?”. Cutuquei a memória, revirei os perfis da figura nas redes sociais. E necas de pitibiriba. O jeito, então, foi assumir: “Infelizmente, não. Mil perdões”.

A figura insistiu: “Vc conhece Beltrana?”. Pausa, pesquisa, neurônios em parafuso. Negativo. Aí veio a lapada: “Vc foi muito mal-educado”. Repeti as desculpas, tentei explicar, sem sucesso: “Está desculpado. Somos obrigadas a conviver com gente assim… infelizmente”.

No mesmo dia, fui a uma festa com minha mulher, que sempre me salva com a questão dos nomes. Em determinado instante, ela se afastou para cumprimentar alguém, deixando-me à mercê desta memória lascada, ocasião em que um colega se chegou com um desconhecido.

Depois de me abraçar, o tal amigo apontou para o cara ao lado e fez a pergunta cruel: “Lembra de Fulano?”. Ora, ressabiado com o carão de há pouco, falei “sim”, sem pestanejar, realçando o i e o eme, algo como “Siiiimmmm!”, na vã expectativa de evitar o constrangimento.

O sujeito, no entanto, não se fez de rogado: “Mentira! Você não me conhece nem conheço você”. Três uísques para engolir a segunda porrada, por motivos opostos da primeira, e a consciência ficou tranquila, porque, se vier a reencontrá-lo, dizer que não recordo será verdade.

Rodízio

As cidades atendidas pela adutora Sertão Central Cabugi entrarão terça-feira no rodízio de abastecimento e Mossoró arrisca enfrentar colapso. A Caern, segundo sua assessoria de comunicação, trabalha em paliativos para a hipótese de parada dos poços e do sistema adutor que nos traz água da barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

Almoço

Deputado Rogério Marinho (PSDB) almoçou hoje em Tibau na casa de Sebastião Couto, o Tião da Prest, virtual candidato a prefeito de Mossoró. Tião enquadra-se naquela concepção de “nome novo”, que pode atropelar Francisco José Júnior e quebrar a invencibilidade de Rosalba Ciarlini.

Coluna

O historiador Wilson Bezerra de Moura vai honrar os leitores do O Mossoroense com suas reminiscências. Aguardem.

Chuva

Chuvinha besta. Deu nem para o rio passar.

Impostos

O Banco do Brasil abriu linha de crédito para micro e pequenas empresas que precisarem de uma forcinha no pagamento de tributos. O financiamento pode ser dividido em 24 parcelas e as principais exigências são possuir conta no BB e ter a ficha limpa nos órgãos de proteção ao crédito.

Para o alto

O ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy, caiu para o alto. Será o diretor financeiro do Banco Mundial.

Entrevista

O prefeito Francisco José Júnior concedeu entrevista hoje pela manhã ao repórter Márcio Costa. Política, administração, problemas da cidade, relacionamento com o governo do Estado e com a Câmara Municipal são alguns dos assuntos abordados. O material será veiculado domingo, no O Mossoroense.

Demissões

O governo federal demitiu 541 servidores em 2015, 332 deles por corrupção, a maioria lotada no Rio de Janeiro. Brasília, apesar da fama, ficou na vice-liderança.

CPMF

Analistas do governo afirmam, de acordo com o Estadão, que aprovar o retorno da CPMF é mais difícil que frear o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Então, por que a tentativa se o desgaste é certo e a derrota iminente?

Putin

O presidente Vladimir Putin participou dos treinos da seleção russa de Judô. Derrubou todo mundo. Na Rússia, quando o presidente cai, muita gente morre.

Posse

Os dez conselheiros eleitos em 2015 para o Conselho Tutelar de Mossoró tomarão posse na próxima segunda-feira, às 18h00min, na Estação das Artes.

Cid Augusto – As peladonas de São Paulo

A Polícia de São Paulo persegue há dias um perigosíssimo grupo de mulheres pervertidas especializadas em fazer fotografias sensuais em lugares públicos. A gota d’água foi a líder do esquema, identificada como Sarah Xavier, aparecer nas redes sociais com as nádegas desnudas, em frente totem do 53ª Distrito Policial. O delegado responsável pelas investigações, Antônio Mestre Júnior, quer indiciar as moçoilas pela prática repugnante, sacana, impura, covarde, ateia, fuleira e imoral de “exibicionismo de partes íntimas”.

Recadastramento

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) pretende recadastrar seus usuários em Mossoró. O trabalho começará amanhã pelos bairros Nova Betânia e Aeroporto. Vingt Rosado e Boa Vista estão programados para março.

Público

Todas as obras de Mário de Andrade passaram a ser de domínio público desde o dia 1º de janeiro de 2016. Isso porque, em 2015, transcorreram os 70 anos da morte do escritor, limite da proteção dada pela lei brasileira aos direitos autorais. O acervo do autor de Macunaíma pode ser reproduzido por qualquer pessoa e por qualquer meio.

Espumante

Recebi há pouco, neste 5 de janeiro, dia de São João Nepomuceno, padroeiro dos caluniados, uma garrafa de espumante e um cartão de boas-festas do prefeito Francisco José da Silveira Júnior. “Em 2016 nada será impossível”, diz o título da mensagem.

Simples

As micro e pequenas empresas interessadas em aderir ao Simples Nacional devem fazer a opção até 29 de janeiro.

Aumento

Parece até notícia requentada, mas gasolina e planos de saúde estarão mais caros nos próximos dias. A fonte é a insuspeita Radioagência Nacional. Feliz 2016!

Guerra

A Ocimar Transportes Geniais e a prefeitura de Mossoró estão em pé de guerra. O município não estaria pagando aquelas propagandas ridículas – da espera de décadas – coladas nas ancas dos ônibus e não cumpriu a promessa de pavimentar as ruas por onde passam os coletivos. Nunca uma empresa reclamou tanto de barriga cheia.

Atendimento

A Defensoria Pública do RN vai inaugurar quinta-feira em Natal, na esquina da Salgado Filho com a Norton Chaves, o prédio onde funcionarão os Núcleos do 1º Atendimento de Defesa do Consumidor e Tutelas Coletivas, de Saúde e de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nudem).

Ações

Destaque do Portal Comunique-se: “Ações judiciais contra a imprensa devem aumentar em 2016”. Será Mossoró fazendo escola?

Dama

Não entendi o esforço jornalístico do grupo Cabugi para implicar o governador Robinson Faria e o deputado estadual Ricardo Motta, ex-presidente da Assembleia, na operação Dama de Espadas. As gravações levadas a público são inócuas e não comprometem ninguém.

Espada

Damas à parte, espada foi o revoltoso do Ministério Público que liberou os áudios para os veículos de comunicação dos Alves, com a intenção extra de queimar o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima.

Greve

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserpum) deixou de lado a greve prometida caso os salários de dezembro não fossem pagos até ontem. Decisão sensata, considerando a promessa para a próxima semana.

Importante

Dólar cai de quatro.

Cid Augusto

É possível

A mídia governista insiste: Francisco José da Silveira Júnior pode ser reeleito prefeito, apesar dos seus quase 90% de desaprovação.

É possível, pois vêm aí os trezentos e tantos milhões da antecipação dos royalties e, segundo o “velho deitado”, aonde dinheiro for e não resolver é porque foi pouco.

É possível, pois a máquina da prefeitura tem capilaridade invejável e um exército de comissionados capaz de tudo para não largar o osso.

É possível, pois Rosalba Ciarlini arrisca não entrar na disputa, dando vez ao cunhado Betinho Rosado, que está lambendo uma rapadura para ser candidato, mas não ostenta, nem de longe, a capacidade eleitoral da Rosa.

É possível, pois os vereadores da situação que ameaçam debandar não têm fôlego para viver um milésimo de segundo a pão e água nas planícies oposicionistas.

É possível, pois tudo é possível no País de Mossoró. Mas é difícil.

Dólar

O dólar voltou a ultrapassar o limite dos R$ 4,00. Negócio da China, dizem os economistas.

Saneamento

A Assembleia Geral das Nações Unidas elevou o saneamento básico à categoria de direito humano. Atualmente, cerca de 2,5 bilhões de pessoas vivem sem acesso a banheiros e sistemas de esgotamento sanitário.

Feriados

O Diário Oficial da União divulgou ontem os feriados e pontos “faltativos” de 2016. Por coincidência, são 13 datas, número cabalístico do PT, sem contar o 1º de janeiro. Confira a lista:

8 de fevereiro (segunda-feira) – Carnaval (ponto facultativo)

9 de fevereiro (terça) – Carnaval (ponto facultativo)

10 de fevereiro – Quarta-feira de Cinzas (ponto facultativo até as 14h)

25 de março (sexta) – Paixão de Cristo (feriado nacional)

21 de abril (quinta) – Tiradentes (feriado nacional)

1º de maio (domingo) – Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional)

26 de maio (quinta) – Corpus Christi (ponto facultativo)

7 de setembro (quarta) – Independência do Brasil (feriado nacional)

12 de outubro (quarta) – Nossa Senhora Aparecida (feriado nacional)

28 de outubro (sexta) – Dia do Servidor Público (ponto facultativo)

2 de novembro (quarta) – Finados (feriado nacional)

15 de novembro (terça) – Proclamação da República (feriado nacional)

25 de dezembro (domingo) – Natal (feriado nacional)

Enem

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prometido para 8 de janeiro, deve ser antecipado pelo Ministério da Educação. Fique atento.

Água

Vai aumentar o preço da água mineral. O galão de 20 litros da marca mais barata custará R$ 3,00 e o da mais cara passará para R$ 9,00. Detalhe: aquela que nos vendem por mineral é apenas tratada.

Gazeta

Meu reconhecimento a Maria Emília e Canindé Queiroz pela coragem e abnegação com que conduziram a Gazeta do Oeste por 38 anos. Meu abraço à equipe do jornal, especialmente aos amigos Laércio Eugênio e Gilberto de Souza.

Nosso papel é a notícia

Não trago no bolso um discurso pronto sobre a última edição impressa do O Mossoroense. Na verdade, nem me preocupei em garimpar palavras especiais para este significativo momento.
Talvez por saber que, em quase um século e meio de existência, o jornal de Jeremias da Rocha Nogueira sempre cumpriu o seu dever, vivenciando o espírito de cada época de braços dados com o futuro.

Em 1986, quando cheguei aqui, ainda se utilizavam tipos móveis na confecção dos títulos e as matérias eram compostas em máquinas de datilografia elétricas. Esse material ganhava forma depois de recortado com tesoura, diagramado em papel 40, fotografado numa máquina gigante denominada fotolito, gravado em chapas de metal sensíveis à luz e impressos no sistema offset, numa Big Chief 29.

Informações de outros lugares nos chegavam via telex e somente depois – muito depois – por fax.

Veio a Forma Composer, o microcomputador, a internet, chegaram os tablets, os celulares, os smartphones, as redes sociais.

Desde 1999, a “folha centenária” se apresenta em ambiente virtual, primeiro de forma estática, repercutindo o conteúdo impresso. Com a implantação do jornalismo on-line, o processo inverteu-se: a plataforma de tinta e papel passou a servir de eco ao que se publicava na rede mundial de computadores.

Os leitores também mudaram o comportamento. De cem acessos digitais contra tiragens que atingiam cinco mil exemplares, chega-se à distância abissal entre as 80 mil páginas virtuais acessadas e os mil exemplares tirados por dia.

O passo de hoje é necessário e natural, embora pareça tão ousado e pioneiro quanto o de Jeremias da Rocha Nogueira, naquele 17 de outubro de 1872.

Tenho orgulho de fazer parte desta história e desta equipe que testemunha a inauguração de uma nova era para o jovem centenário que não se assombra com as transformações e não tem medo de evoluir.

Ou alguém acha que deveríamos, por saudosismo, voltar aos tipos móveis?

“O meio”, já dizia McLuhan, “é a mensagem”. Nosso papel é a notícia. E o mundo, nosso limite.

 

Imbecibéis

Meu amigo Ítalo Rebouças, grande professor de Direito Constitucional, de quem inclusive tenho a honra de haver sido aluno, “arengando” no Facebook com os donos de paredões de som: “Eu queria poder dizer tudo que penso sobre paredão de som, o dono e a turminha que dança e bebe ao redor. Mas a minha psicóloga diz que ando arengando muito no Facebook e recomendou moderação. Então…fica apenas uma frase: triste é saber que dono de paredão de som, e a turminha que curte o troço também votam”. Ítalo, você me faz lembrar a definição magistral cunhada por Emery Costa: os “Imbecibéis”.

Pagamento
O governador Robinson Faria apertou daqui, puxou de lá e conseguiu fechar o ano com o salário do funcionalismo em dia. Bom para os servidores, melhor para a economia do Estado. Torçamos para que consiga manter o calendário em 2016, apesar das previsões assustadoras dos economistas.

Chifre
A Vara Cível do Riacho Fundo (DF) condenou ao pagamento de R$ 2.000,00, a título de indenização por danos morais, um indivíduo que acusou a ex-mulher de havê-lo traído. Para tanto, o cabra se utilizou do microfone da casa noturna onde a vítima comemorava o aniversário e onde estavam cerca de 600 pessoas. Imagine quanto Batman e Robin vão pagar pelas unhas de Fabíola.

Artista
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, afirma que o pedido de seu afastamento feito pela Procuradoria Geral da República “é uma peça teatral”. Cunha sempre foi um grande ator. Pode até ser convidado para uma trama global, em horário nobre, com o título “Acunha, Brasil!”.

Praga
O caso de febre amarela detectado em Natal era o detalhe que faltava para que o mosquito Aedes aegypti fosse considerado a praga do século.

Estelionato
A presidenta Dilma Rousseff sancionou – e o Diário Oficial publicou ontem – a lei que modifica o Código Penal para penalizar em dobro quem cometer estelionato contra idoso.

Jornalistas
A organização internacional Repórteres Sem Fronteiras (RSF) divulga que 67 jornalistas foram mortos no mundo em 2015, no exercício da profissão. Isso, sem contar 43 que perderam a vida em circunstâncias obscuras, 27 blogueiros e sete colaboradores de veículos de comunicação.

Concurso
Atenção, concurseiros: 600 vagas abertas no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 460 vagas de nível médio e 140 vagas de nível superior. A remuneração vai de R$ 2.216,45 a R$ 9.396,88.

Resgate

O portal nominuto.com publicou ontem notícia dando conta de que foram necessários quinze bombeiros e profissionais do Samu de Natal para resgatar uma senhora que pesa 360 quilos. A mulher tem 52  anos  e  fraturou o braço quando a cama em que passava a maior parte do tempo quebrou-se.

Almoço

Agradeço ao governador Robinson Faria e à secretária de Comunicação Juliska Azevedo pelo convite para participar do almoço de confraternização com profissionais da mídia, a que infelizmente não pude comparecer. Por outro lado, desculpo-me em nome da equipe d’O Mossoroense em decorrência do equívoco cometido na coluna Notas da Redação quando informou, erroneamente, que apenas jornalistas de Natal haviam sido convidados.

RPVs
A Justiça Federal do Rio Grande do Norte pagou R$ 115,18 milhões em Requisições de Pequeno Valor (RPVs) a 27.172 pessoas, em 2015. Além disso, 1.701 cidadãos receberam R$ 80 milhões em precatórios. As RPVs decorrem de ações cujo valor não ultrapassa 60 salários mínimos.

Hostilidade
Funcionários das terceirizadas da prefeitura têm hostilizado o prefeito em eventos públicos. A vaia, o registro do descontentamento, a crítica e outras manifestações civilizadas fazem parte da democracia. A ameaça de agressão – com ovos, por exemplo – é caso de polícia.

Dengue
A Pasteur registrou a primeira vacina contra a dengue no Brasil. O medicamento entra para a lista da Anvisa com um nome que mais parece palavrão: “Dengvaxia” e estará disponível em aproximadamente três meses, depois que a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos definir o valor da dose. Bota uma pra mim, por favor.

Trânsito
Os guardas de trânsito sumiram definitivamente das ruas de Mossoró. A região onde se localizam a Câmara, a Catedral de Santa Luzia e o mercado atravessa dias infernais.

Vice
Se o jornalista Carlos Santos estiver certo, o advogado Aldo Fernandes pode ser candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Rosalba Ciarlini. Aldo fez uma ótima gestão à frente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e certamente tem muito a somar numa disputa político-eleitoral.

Posse
Falando em OAB, concluem-se hoje os mandatos de Aldo Fernandes e Jonas Segundo, com a posse do presidente eleito Canindé Maia e seu vice Kállio Gameleira. O evento será às 19 horas, na sede da instituição. Aos dirigentes que saem, nosso reconhecimento; aos que entram, o desejo de que realizem uma administração profícua para a advocacia e para a sociedade.

Enquete
O radialista Jota Nobre fez enquete no Comando Geral, da rádio Difusora, a fim de medir a popularidade do governo Robinson Faria na cidade. Dos 65 participantes, 48 (74%) disseram reprovar, 16 (24%) declararam-se satisfeitos com a administração e um se absteve.

Correios

A agência centro dos Correios em Mossoró é muito pior  que  agência  bancária  no  quesito   demora  no    atendimento. Esperei 53 minutos ontem numa fila sem nexo onde quem chegava depois era atendido na frente, seguindo a lógica maluca do sistema de controle de senhas. E olha que não estou falando de atendimento preferencial. Para completar, depois de todo esse tempo perdido, mandaram-me telefonar para o 0800 da empresa, que me encaminhou para outro 0800, que não adiantou de nada.

 

IRRAZOÁVEL

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) ameaça o prefeito Francisco José Júnior com uma greve geral, caso o salário de dezembro não seja pago até sexta-feira. Antes desse anúncio, o município prometeu quitar a folha aos 10 de janeiro, dois depois do prazo legal de cinco dias úteis. A data é de fato estranha, por cair num domingo, mas a perspectiva de solução breve torna irrazoável a cessação das atividades. Segunda-feira, 11, não estando o dinheiro na conta, tudo bem, a conversa é outra.

Enem
O Ministério da Educação (MEC) divulgará as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aos 8 de janeiro. A tentativa de fazê-lo antes do Natal esbarrou na burocracia.

Tibau
Retomadas as conversas políticas nos alpendres de Tibau. O mar é um ótimo condutor de conchavos.

Alistamento
As Forças Armadas chegam timidamente à era virtual. Quem completa 18 anos em 2016 tem de se alistar no Exército, Marinha ou Aeronáutica no período de 2 de janeiro a 30 de junho. No Amapá, na Bahia, no Maranhão, em Mato Grosso, em Mato Grosso do Sul, no Pará, no Paraná, em Santa Catarina e em Sergipe, o processo pode ser feito pela internet.

Marambaias
De Tibau a Icapuí, veem-se barcos sendo carregados com tonéis de óleo usados, centenas deles, que serão transformados em marambaias, instrumentos utilizados ilegalmente na pesca de lagosta, que poluem e desequilibram o meio ambiente, contaminam o crustáceo e prejudicam a saúde humana.

Especulação
Com tudo parado, Câmara, Assembleia e Congresso Nacional, o noticiário político tende à especulação. Portanto, cuidado com o que se lê por aí, pois o desespero da falta de notícia leva muito jornalista importante a delirar.

Chuva
A velha dicotomia: enquanto morremos de sede, a chuva deixa cerca de duas mil famílias desabrigadas no Rio Grande do Sul. Quem não se lembra do Nordeste Já, de 1985, e da canção “Chega de Mágoa”, em que vários artistas cantavam: “Água, dona da vida/ Ouve essa prece tão comovida/ Chega, brinca na fonte/ Desce do monte, vem como amiga…”.

Queda
O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse ao Estadão que a luz vai cair em 2016. Tomara que não seja outro apagão.

Crise
A mídia não cansa de publicar manchetes com a expressão “saída para o ano de crise”. Quer dizer que o ano de crise tem saída, mas não há saída da crise para os brasileiros.

Destaque
O livro Princípio da proporcionalidade e guerra contra as drogas, do advogado, escritor e professor do curso de direito da Uern, Olavo Hamilton, foi citado pelo ministro Arturo de Larrea, da Suprema Corte de Justiça de la Nación, do México, em voto favorável à legalização do uso recreativo da maconha. A obra, se não estou enganado, tem origem na dissertação de mestrado de Olavo, que agora dedica-se ao doutorado num convênio entre Ufersa e UnB.

 

Bodes, renas, perus

Natal em crise, Ano-Novo com perspectivas econômicas nebulosas. Sabe-se lá o que vem por aí nesta terra onde o capim mágico da prefeitura transforma bodes em renas do Papai-Noel, animais delicados e raros, mas sem sorte, que mal-aterrissaram na Praça do Pax foram sequestrados, mortos, esquartejados e vendidos como perus num quiosque da Cobal.

Empréstimo
A agência de notícias da Câmara dos Deputados informa que a comissão de Agricultura aprovou projeto proibindo os bancos de emprestar dinheiro, pelo prazo de 10 anos, ao produtor rural condenado em sentença definitiva pelos crimes de furto, roubo e falsificação de insumos e produtos agrícolas.

Declaração
As empresas inativas terão de 2 de janeiro a 31 de março para apresentar a Declaração Simplificada de Pessoa Jurídica Inativa à Receita Federal.

Cuidado
Quem for viajar de ônibus ou avião, cuidado com a bagagem. Aquantidade de furtos em rodoviárias e aeroportos é proporcional ao do fluxo de passageiros.

Projeto
Os empresários que planejam peitar Rosalba e Silveira nas eleições de 2016 estimam uma arrecadação mínima de R$ 100 milhões para os gastos de campanha.

Homicídios
O Estado de São Paulo afirma que reduziu em 12,9% o número de homicídios dolosos nos últimos 11 meses, em comparação a 2014.

Matrículas
O prazo das matrículas na rede municipal de ensino encerra-se dia 30.

Ouvidoria
A Ouvidoria do Senado recebe cerca de seis mil manifestações por mês. Tudo respondido por telefone, internet e carta. Ô povo pra reclamar.

Antecipação
A crise mudou a estratégia de supermercados e lojas de departamentos de Mossoró. Alguns anteciparam promoções de itens concorridos. Geralmente, esse tipo de liquidação ficava para depois das festas,na limpeza do estoque.

Pessimismo
A previsão para 2016 é sinistra também para o setor petrolífero na região, que tende a encolher ainda mais. Empresários esperam desmonte de pelo menos cinco sondas já no primeiro trimestre e outras cinco até dezembro.

Cidadania
A partir de sexta-feira, a TV Justiça exibirá uma retrospectiva do programa Giro Eleitoral, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com as melhores reportagens apresentadas em 2015. O primeiro programa vai mostrar como é simples tirar o título de eleitor.

Sucessão
Dificilmente, a composição da Assembleia continuará igual em 2017. A substituição de deputados será confirmada, se prosperarem projetos eleitorais de parlamentares em suas bases, como Vivaldo Costa (Pros) e Carlos Augusto Maia (PTdoB), pré-candidatos a prefeito em Caicó e Parnamirim, respectivamente.

Mensagem
Trecho da mensagem natalina do prefeito Francisco José da Silveira Júnior aos mossoroenses: “Segura na mão de Deus!”. E vai…