terça-feira , 28 de janeiro de 2020
Home / Destaques / Bairros de Mossoró – Conheça a história do “Alto de São Manoel” – Geraldo Maia
Alto de São Manoel

Bairros de Mossoró – Conheça a história do “Alto de São Manoel” – Geraldo Maia

Geraldo Maia do Nascimento – [email protected]

Antes era apenas uma região de agricultura e criação de gado conhecida como Poços das Pedras, que pertencia ao senhor Marcolino dos Santos, pai de Manuel Cirilo dos Santos, que foi comerciante, Intendente (cargo equivalente ao de vereador), vice-presidente e presidente da Câmara de Intendência de Mossoró (cargo equivalente ao de Prefeito), no período de 1887 a 1890.

Tudo começou quando Manuel Cirilo doou um pedaço de terra da sua propriedade, no Poços das Pedras, a Diocese de Mossoró, para construção de uma capela. O Bispo Dom Jaime de Barros Câmara retribuiu a gentileza dando o nome de São Manoel à pequena capela, doando, inclusive, a imagem do orago.

Depois da capela, a região passou a ser conhecida como Alto de São Manoel. No início, o bairro enfrentou grandes dificuldades, principalmente por estar separado do Centro da cidade pelo rio, tendo os seus moradores que atravessa-lo pela barragem, isso quando o rio estava seco, ou de canoa, no período das cheias.

Outro problema grave que enfrentavam era o de alagamento provocado pelas cheias do rio nos períodos de inverno. Isso sem falar da falta de estrutura.

Segundo o depoimento de um antigo morador do bairro, “ali só existia mato. A gente carregava tudo em lombo de jumento ou na carroça. O milho, o feijão, toda a produção passava por ali através dos animais”.

Mas com o tempo, os problemas foram sendo solucionados. Com a construção da ponte “Jerônimo Rosado”, e posteriormente a “Costa e Silva”, o Alto de São Manoel foi incorporado à parte urbana da cidade.

O problema das cheias foi resolvido com a dicotimização do rio Mossoró. A área de educação é uma das mais desenvolvidas da cidade. São várias escolas estaduais, municipais e particulares, além de creches e núcleo de apoio à família.

É também no Alto de São Manoel que está localizado o Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN, Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA, e ainda o Centro Federal de Educação Tecnológica – CEFET.

O que diferencia o Alto de São Manoel de outras partes da cidade é o seu formato. O bairro abrange vários conjuntos residenciais e outras comunidades menores, formando o que se convencionou chamar de “Grande Alto de São Manoel”.

De todos os bairros de Mossoró, o Alto de São Manoel (zona Leste) é, de longe, o que apresenta maior desenvolvimento e independência, com relação ao restante da cidade. Com cerca de 50 mil habitantes, ele também está entre os mais populosos, perdendo apenas para o Santo Antônio (zona Norte).

A principal via de acesso ao bairro é a Avenida Presidente Dutra. Ela corta toda a extensão do Alto de São Manoel a partir da ponte Jerônimo Rosado, no centro da cidade, até a rodovia BR-304, já no giradouro que dá acesso a Natal.

Na extensão da Avenida Presidente Dutra estão instaladas algumas das principais concessionárias de veículos de Mossoró. Pelo registro da Prefeitura Municipal estão agregados ao Alto de São Manoel cerca de 35 comunidades, entre bairros, favelas, assentamento e conjuntos habitacionais.

Para conhecer mais sobre a História de Mossoró, visite: www.blogdogemaia.com