Notice: Undefined property: WP_Error::$ID in /home/omossoroensecom/public_html/wp-includes/class-wp-user.php on line 170

Notice: Tema sem header.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo header.php em seu tema. in /home/omossoroensecom/public_html/wp-includes/functions.php on line 3942
Artesanato do Seridó faz sucesso na Fiart – Jornal O Mossoroense Artesanato do Seridó faz sucesso na Fiart – Jornal O Mossoroense

Home / Destaques / Artesanato do Seridó faz sucesso na Fiart
bordados de caicó.Clodoaldo_Damasceno

Artesanato do Seridó faz sucesso na Fiart

A região do Seridó mantém uma tradição de qualidade nos trabalhos manuais. O artesanato da região teve grande procura no Espaço do Sebrae na 23ª Feira Internacional de Artesanato. O local tem destacado grupos produtores de todo o estado que usam o artesanato para beneficiar a comunidade, de forma inclusiva, justa e mais solidária. Durante o evento, empreendedores da região apresentam seus trabalhos, ganham receita e geram negócios para o restante do ano.

Com o patrocínio do Sebrae, a Fiart está sendo realizada no Centro de Convenções de Natal, que fica na Via Costeira, e prossegue até este domingo, 28.

Uma das expositoras do Espaço do Sebrae no evento é a artesã Márcia Sueli, que produz enxoval de bebê pintado à mão. Três dias antes de a feira terminar, ela já havia vendido as peças de maior valor – 43% das 154 peças confeccionadas especialmente para o evento – e obtido um faturamento superior a R$ 3,5 mil. A artesã já tem encomendas marcadas até o mês de abril.

“Os seridoenses têm um capricho um amor pelo que fazem. Talvez isso explique porque nosso artesanato faz tanto sucesso. Juntamos amor e valor agregado nos produtos”, afirma.

Sílvia Ribeiro é outra expositora que veio do Seridó para divulgar seus trabalhos. Ela produz peças decorativas e utilitárias em crochê e tem muito a comemorar. No total, a artesã preparou 280 artigos para a Fiart, das quais 65% foram vendidas em seis dias de feira antes do fim de semana, quando há um maior fluxo de visitantes. Silvia Ribeiro já faturou R$ 3,8 mil com a comercialização dos produtos.

“Os visitantes buscam muito os panos de prato, com crochê bem detalhado, e as variações de cajus para decoração que confecciono com diversas aplicações, seja em castanha natural ou castanha em crochê”, revela a artesã, que tem o caju como elemento ícone de seu artesanato.

 

As artesãs Solange, Márcia e Sílvia exibem as tipologias trabalhadas.
As artesãs Solange, Márcia e Sílvia exibem as tipologias trabalhadas.

 

Os tradicionais bordados de Caicó não ficaram de fora do Espaço Sebrae. A Microempreendedora Individual (MEI) e artesã Francisca Solange, que participa da Fiart há três anos, trouxe para o evento os melhores examplares que podem ser visto no Seridó. Em cinco dias, ela conseguiu faturar R$ 4,2 mil com a vendas dos conjutos, como jogos de toalhas e de banheiro. “O bordado de Caicó é reconhecido porque é bem feito e essa feira é excelente para fazer novos contatos e clientes”.

Na avaliação da gerente da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae-RN, Maiza Pinheiro, apesar de os consumidores estarem mais cautelosos, as artesãos expositores do Espaço Sebrae estão bem satisfeitos com a comercialização das peças. Até agora, o espaço chegou a movimentar R$ 29 mil pela comercialização de quase mil peças. “Além de gerar vendas imediatas, a Fiart garante trabalho para alguns artesãos no restante do ano pelos contatos que são feitos durante o evento, principalmente aqueles empreendedores que são do interior”.

Nesta edição, a Fiart tem como tema as artes sacras. São 300 estandes, distribuídos em seis salões especiais que são organizados por tipologias: arte popular, arte sacra, bordados, cerâmica, cestaria e salão nacional. O evento também traz uma programação cultural diversificada e promove também o 16º Festival Folclórico. Além disso, haverá uma premiação para a melhor peça de artesanato escolhida por um júri de especialistas, formado por curadores, artistas e também pelo público visitante.

Com informações do Sebrae.