Home / Opinião / AMÂNCIO LEITE – COMERCIANTE E POLÍTICO – Wilson Bezerra

AMÂNCIO LEITE – COMERCIANTE E POLÍTICO – Wilson Bezerra

Gente da terra em favor desta, trabalhou para seu progresso e soerguimento social, político e econômico, como o fez Manoel Amâncio Leite, conhecido por todos simplesmente como Amâncio Leite.

Revendo as páginas amareladas pelo tempo na história, nos deparamos com vários nomes, o principal de todos para o momento, a figura de Amâncio Leite, que durante uma temporada foi prefeito nomeado de Mossoró, pelo ano de 1930, época em que a história política nacional, estadual e, consequentemente, de Mossoró, esbaldou uma fase por demais negativa, especialmente com a revolução de 1935, intentona comunista que desestabilizou a vida política de todo o Rio Grande do Norte.

Amâncio Leite, antes de enveredar na política, foi comerciante, manteve durante décadas uma firma comercial cuja razão social AMÂNCIO LEITE & CIA. LIMITADA, dominou não só a praça de Mossoró, como de toda a região, estabelecendo entre os seus sócios e irmãos Andró Leite e Raimundo Rebouças Leite, uma parceria que muito expandiu o comércio da cidade.

Exerceu na política forte participação no Partido Popular. Acompanhou politicamente João Café Filho, um dos líderes políticos no Estado que chegou à presidência da República. Quando da intentona comunista de 35, Amâncio Leite foi preso com alguns amigos. Sua prisão ocorreu num dos prédios que ficava na Praça Rodolfo Fernandes, Praça do Pax. Ele, ao saber que possivelmente seria transferido para Natal, ameaçou tomar posição drástica se isso ocorresse.

Após algum tempo abandonou a política e o comercio, assumiu a profissão de advogado rábula, atividade que exerceu durante muito tempo em causas a favor dos humildes. Seu escritório ficava na Rua Coronel Gurgel, seu prédio ocupava um espaço de meio quarteirão. Para chegar ao escritório, o cliente caminhava vários metros, por meio de um corredor que na entrada detinha uma placa em cima de uma mesa, de um lado dizia: Amâncio está; noutro lado, Amâncio não está.

Ali mesmo o cliente se orientava se ia ou voltava. E assim viveu muitos anos Amâncio Leite, dessa forma. Em todos os sentidos da vida tornou-se história viva de Mossoró, criando da melhor forma possível seus filhos Guido e César Leite.

Na vida política Amâncio Leite teve participação efetiva em muitas causas. Pertenceu aos 86 bravos mossoroenses que votaram em Getúlio Vargas e João Pessoa, sem esquecer ter sido ele um defensor dos mossoroenses quando da passagem do tenebroso bandido Lampião, em 27 de junho de 1927, como muito bem registra a história.

Manoel Amâncio Leite nasceu em Mossoró no dia 17 de maio de 1895 e faleceu no Rio de Janeiro, onde se tratava de uma doença, no dia 15 de setembro de 1969, depois de uma trajetória de ações em favor dos patrícios e do Rio Grande do Norte, como parlamentar que foi.