sábado , 19 de agosto de 2017
Home / Opinião / Notícias do Interior / Alvanilson Carlos – Nas mãos de Deus

Alvanilson Carlos – Nas mãos de Deus

O governador Robinson Faria martelou muito na sua campanha que iria melhorar o sistema de saúde do estado e que iria implantar a descentralização dos hospitais, construindo novos e ampliando os existentes, principalmente os do interior. Mas, o que vemos até o momento é uma piora considerável na saúde do Rio Grande do Norte. Isso porque os hospitais continuam superlotados, faltando estrutura física e o mínimo de assistência para aqueles que procuram atendimento, já que não temos leitos de UTIs suficientes para segurar a demanda crescente da população.
O certo é que as pessoas que necessitam de atendimento de urgência têm sofrido as conseqüências e muitos estão morrendo por falta vagas nos leitos de UTI existentes no sistema de saúde em toda parte. Isso é uma constante e algo precisa ser feito. É muito difícil se precisar de uma UTI e ter a vaga, principalmente nos hospitais de grande e médio porte como o Walfredo Gurgel e Tarcísio Maia, sem falar nos demais que também não tem a menor condição de atender esse tipo de paciente porque também estão superlotados.
Por isso, não está fácil procurar uma unidade de saúde e encontrar atendimento a contento, isso inclui também o setor privado que também está lotado e as filas estão ficando parecidas com as do setor público, ou seja, estamos marchando para um colapso no sistema como um todo. Por esse motivo se faz necessário uma união de forças e entendimentos que possibilitem uma melhoria nesse setor caso contrário não tem saída, infelizmente.
Portanto, é preciso mais ação e empenho dos governos federal, estadual e municipal e principalmente das promotorias que podem cobrar mais, chamando mais a responsabilidade para tentar amenizar o sofrimento do povo que é grande. Para comprovar o que estou falando basta visitar as unidades de saúde e acompanhar de perto o que realmente está acontecendo para que daí se tire as conclusões e exijam as ações que são urgentes porque da forma como estar não pode continuar de jeito nenhum. Estamos literalmente nas mãos de Deus.

MAIS UM
Agora foi a vez do governo do estado fazer sua parte, dando um presente de grego para a população com o aumento de impostos que vai penalizar ainda mais a situação que hoje já muito difícil. Essa decisão aumentou o preço dos combustíveis, o que só mostra o quanto é complicado o candidato cumprir o que diz em campanha. O governador Robinson Faria vai quebrando uma palavra atrás da outra em nome da “governabilidade” para poder tentar fazer seu governo andar, o que até o momento tem tido enormes dificuldades.

PAGANDO MAIS UMA VEZ
Estamos presenciando que todos os governos não estão sabendo ou não estão tendo competência de cortar seus gastos e adequar à máquina a essa nova realidade de arrecadação forçada pela crise econômica que o país atravessa. O que se observa é que eles vêm como única saída penalizar de forma direta a população, principalmente a mais pobre.

RESERVATÓRIOS
O mês de janeiro foi abençoado para o homem do campo, isso porque, choveu mais do que no mesmo período dos últimos cinco anos. O resultado são os reservatórios recuperando sua capacidade hídrica e deixando o sertanejo mais aliviado, o que tem sido muito positivo para todos. Agora é torcer para que as chuvas continuem caindo e os demais que ainda faltam sejam contemplados também.

INDEFINIDO
Se existe um município em que o quadro eleitoral está indefinido chama-se a cidade de Baraúna. Primeiro porque não se sabe quem serão os candidatos tanto na situação quanto na oposição. Pela oposição temos nos nome do ex-prefeito Aldivon Nascimento e Isoares Martins e pela situação Luciana Oliveira e o atual prefeito Edson Barbosa poderão concorrer. Mas, tudo ainda no campo das hipóteses, tendo inclusive a possibilidade de novos nomes se apresentarem até o registro das candidaturas.

UNIÃO
Na cidade de Pau dos Ferros, os grupos do atual prefeito Fabrício Torquato e do ex-prefeito Nilton Figueiredo, estão marchando para restabelecer uma união visando enfrentar o grupo do ex-prefeito e filho do deputado Getúlio Rêgo, Leonardo Rêgo, nas eleições desse ano. Essas duas candidaturas têm tudo para transformar e acirrar a eleição daquela cidade em virtude dos dois candidatos serem muito fortes e as forças estarem divididas. Aguardar para ver!.

MUITA CONVERSA
O estilo das oposições em todo lugar é encontrar mecanismos que desgastem os governos que estão à frente da gestão. Isso é natural até porque é um dos caminhos que se encontram para tentar conter o crescimento de certo político, porém, existem alguns municípios que se criam fatos para tentar atingir pessoas, mas isso o povo está sabendo diferenciar direitinho e o resultado tem sido contrário. Acredito que a melhor saída hoje é apresentar soluções e contribuir para que as cidades melhorem seus serviços básicos, essa de fica só com conversa de esquina não tem colado muito.

SEM NOVIDADES
As mensagens anuais da presidente Dilma Roussef e do Governador Robinson Faria não apresentou nenhuma novidade quanto à melhoria de vida da população. O que se viu foi um discurso baseado na mesmice que em nada acrescentou, principalmente nas resoluções dos problemas que afligem o país e o estado.

NOTÍCIAS-DO-INTERIOR----07-02-16